Prestação de contas mostra bons números e novidades na Saúde

Secretária da Saúde de Goiânia mostra na Câmara Municipal que o município continua aplicando acima do índice previsto pela Constituição Federal e anuncia novas obras para a pasta

Cumprindo a Lei Orgânica do Município, a secretária de Saúde de Goiânia, Fátima Mrué, foi ouvida na manhã desta terça-feira, 04/09, pelos membros da Comissão de Saúde e Assistência Social da Câmara Municipal de Goiânia. Na sala de reuniões e comissões, a secretária apresentou dados e respondeu a questionamentos dos vereadores referentes ao primeiro quadrimestre de 2019.

Dados apresentados pela secretária mostram que a Prefeitura de Goiânia aplicou 16,45% de recursos próprios em Saúde. O índice está acima dos 15% previstos na LC 141/2012 (Lei Complementar da Constituição Federal que regulamenta os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, estados, Distrito Federal e municípios em ações e serviços públicos de Saúde).

No total, as receitas para apuração e aplicação em ações e serviços públicos, na saúde, somaram R$ 1.113.825.790,11 – valor este, distribuído entre receita de impostos e receita de transferências constitucionais e legais. (R$ 707.531.010,12 e R$ 406.294.779,99 respectivamente).

Internações

De janeiro a abril de 2019, foram realizadas 49.353 internações hospitalares pelo SUS, sendo 27.629 para procedimentos cirúrgicos, 21.311 procedimentos clínicos e 301 transplantes de órgãos, tecidos e células. Mais uma vez foi constatado que a maioria dos pacientes veio de outros municípios, 51,1% contra 48,9% moradores de Goiânia.

As internações ocorreram em 44 estabelecimentos de saúde conveniados ao SUS, sendo que os principais foram Hugo, Hospital do Câncer, Santa Casa, Hugol e Hospital das Clínicas, cumprindo assim o que preconiza o SUS: a prioridade de atendimento são as unidades públicas de saúde.

No primeiro quadrimestre também correram 5.393 internações em UTIs; 43% foram de residentes em Goiânia e 57% de outros municípios. Também foram realizados 5.319.565 procedimentos ambulatoriais (52,3% com finalidade diagnóstica, 41,2% clínicos) e 776.474 procedimentos na complexidade atenção básica (grande maioria, procedimentos clínicos)

Consultas

No primeiro quadrimestre foram realizadas 951.180 consultas pelo SUS em Goiânia, dessas, 560.428 nas unidades próprias da secretaria (58,92%). Do total de consultas 242.249 foram feitas na atenção básica ( 99,92% na SMS); 383.005 na atenção especializada (14,97% na SMS); 325.926 urgência (80,09% na SMS).

Odontologia

No primeiro quadrimestre foram realizados 46.375 procedimentos odontológicos, número jamais alcançado anteriormente. O que também tem sido crescente são as visitas de agentes comunitários de saúde aos pacientes nos próprios domicílios, chegou a 172.772.

Novidades

Em resposta à melhora na parte estrutural das unidades de saúde, Fátima Mrué anunciou que, nos próximos dias, vai assinar ordem de serviços para construção de dois Centros Municipais de Saúde; um no Setor Santa Helena e outro no Vale dos Sonhos. Outra novidade foi o anúncio de que também dará ordem de serviços para a reforma dos Cais Chácara do Governador e Guanabara para que sejam transformados em Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

Sirlene Mendonça , da editoria de Saúde

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *