Obras do complexo viário exigem mais intervenções na região da Av. Jamel Cecílio

Mudanças foram solicitadas pela SMT para dar alternativas de tráfego e mobilidade durante a obra

Por solicitação da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) promoverá novas intervenções em algumas ruas da região da Avenida Jamel Cecílio, onde começa, no próximo dia 12, a construção do complexo viário, no cruzamento da avenida com a Marginal Botafogo e a Alameda Leopoldo de Bulhões.

Os serviços vão completar o alargamento da Rua 1018, entre a Leopoldo de Bulhões e Rua 1015; a eliminação da rotatória da Avenida E com Rua 61, Jardim Goiás, onde serão colocados semáforos; e a construção do acesso da Marginal Botafogo à Rua PL-04, no Setor Pedro Ludovico.

Amanhã 04/09, logo cedo, a Seinfra inicia a execução do acesso da Marginal Botafogo à PL-04 e o alargamento do restante da Rua 1018. Na próxima quinta-feira 05/09, os operários trabalharão na retirada da rotatória da Avenida E com a Rua 61, no Jardim Goiás.

Titular da Seinfra, Dolzonan da Cunha Mattos informa que cerca de 30 operários estarão envolvidos na execução dessas mudanças para deixar tudo pronto no dia do início da obra.

“Vamos trabalhar com toda a nossa capacidade para que no dia 12 não haja nenhum problema de mobilidade para quem trafega por essa região, com as mudanças que serão promovidas. Vamos trabalhar previamente também na orientação para as novas alternativas de acesso aos locais próximos da obra”, garante.

*Complexo viário*

O complexo viário inclui três elementos diferentes de engenharia, nos mesmos moldes do que ocorreu no cruzamento da Avenida 85 com a Avenida T-63: o elevado, uma rotatória em nível e a trincheira, e cada um deles atenderá a uma das vias atingidas. A Avenida Jamel Cecílio vai passar pelo elevado sobre toda a obra; no nível da Alameda Leopoldo de Bulhões será construída a rotatória, na rua já existente; e a Marginal Botafogo passará em trincheira por baixo de tudo. Ao lado do viaduto será erguido um monumento em estrutura metálica de um uma mão como se estivesse dedilhando um violão, representando, simbolicamente, o traçado da obra, sendo o elevado o braço e a rotatória, a boca do instrumento.

Com essa intervenção, a Prefeitura de Goiânia busca dar maior fluidez ao tráfego de veículos para a Jamel Cecílio e para a Marginal Botafogo e maior acesso a essas duas vias a quem está na Leopoldo de Bulhões, eliminando o semáforo de três tempos no cruzamento e destravando o trânsito. “O elevado na Jamel Cecílio dará fluxo direto para as pessoas que querem atingir a GO-020 ou os bairros e condomínios da região, a Marginal Botafogo vai realmente funcionar como uma via expressa, sem nenhuma interferência semafórica, já quem desce a Alameda Leopoldo de Bulhões terá acesso à direita, na Jamel Cecílio, seguir pela Marginal, ou à esquerda, para o Setor Sul, basta fazer o contorno da rotatória e seguir ou retornar à própria Alameda. O trânsito vai fluir para todos os lados, sem interferência de sinaleiro”, explica o Dolzonan Mattos.

Nara Serra, da editoria de Infraestrutura

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *