Rua 1.018, no Setor Pedro Ludovico, é alargada em 5 metros

Serviço visa oferecer alternativa de tráfego durante as obras de prolongamento da Marginal Botafogo e da construção do complexo viário na Avenida Jamel Cecílio

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), está trabalhando no alargamento da Rua 1.018, no Setor Pedro Ludovico, que ganhou mais 5 metros, passando de 7 para 12 metros de largura. A via, de 450 m de extensão, será uma alternativa de tráfego durante as obras de construção do complexo viário da Avenida Jamel Cecílio e do prolongamento da Marginal Botafogo. As obras na via terão início na segunda-feira, dia 02, e as do complexo viário no dia 12 de setembro.

Na última sexta-feira, a Rua 1.018 foi alargada e parte da via foi imprimada para receber o pavimento asfáltico. Os trabalhos seguem, de acordo com o cronograma da Seinfra, até a próxima quarta-feira, dia 04. Em seguida, a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) realizará a sinalização no local.

Mudanças no trânsito

A SMT já projetou cinco opções de desvios para atender o bloqueio que será implantado no cruzamento da Avenida Jamel Cecílio com Alameda Leopoldo de Bulhões para execução das obras da Marginal Botofago. A pasta implantará toda sinalização horizontal, vertical e orientativa na região visando garantir a mobilidade com segurança no sistema viário. A partir desta segunda-feira, a RedeMob também já estará treinando os motoristas e usuários sobre as novas rotas e pontos de paradas de ônibus.

Sentido Sul/Norte

1. Acesso à Marginal Botafogo: Alameda Leopoldo de Bulhões x 1018 → Rua 1018 → Rua 109 → Avenida E → Avenida A (2,9Km).

2. Acesso ao Centro: Alameda Leopoldo de Bulhões → Alameda Mário Caiado → Avenida Areião → Rua 90 → Rua 115 → Rua 88 (2 ,7Km).

Sentido Norte/Sul

1. Acesso BR-153: Marginal Botafogo → Rua PL-3 → Rua PL-8 → Avenida Botafogo → Rua 1018 → Rua 109 → Av. Dep. Jamel Cecílio (1,8Km).

2. Acesso ao Terminal Isidória: Marginal Botafogo → Rua PL-3 → Rua PL-8 → Av. Botafogo → Alameda Leopoldo de Bulhões (0,4Km)

Sentido Oeste/Leste

1. Acesso à BR-153: Jamel Cecílio → Rua PL-8 → Avenida Botafogo → Rua 1018 → Rua 109 → Avenida Jamel Cecílio (2,9Km)

Complexo viário

O complexo viário que será construído na região inclui três elementos diferentes de engenharia, nos mesmos moldes do que ocorreu no cruzamento da Avenida 85 com a Avenida T-63: o elevado, uma rotatória em nível e a trincheira. Cada um deles atenderá a uma das vias atingidas. A Avenida Jamel Cecílio vai passar pelo elevado sobre toda a obra; no nível da Alameda Leopoldo de Bulhões será construída a rotatória, na rua já existente; e a Marginal Botafogo passará em trincheira por baixo de tudo. Ao lado do viaduto será erguido um monumento em estrutura metálica de um braço e uma mão, representando simbolicamente o traçado da obra, sendo o elevado o braço e a rotatória, a boca de um violão.

Com essa intervenção, a Prefeitura de Goiânia busca dar maior fluidez ao tráfego de veículos para a Jamel Cecílio e para a Marginal Botafogo e maior acesso a essas duas vias para quem está na Leopoldo de Bulhões, eliminando o semáforo de três tempos no cruzamento e destravando o trânsito.“O complexo viário é mais uma obra de grande impacto da Prefeitura de Goiânia sobre a mobilidade urbana da nossa Capital”, explica o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Dolzonan da Cunha Mattos.

“O elevado na Jamel Cecílio dará fluxo direto para as pessoas que querem atingir a GO-020 ou os bairros e condomínios da região. Neste caso, a Marginal Botafogo vai realmente funcionar como uma via expressa, sem nenhuma interferência semafórica. Já quem desce a Alameda Leopoldo de Bulhões terá acesso à direita, na Jamel Cecílio, ou à esquerda, para o Setor Sul. Para isso, basta fazer o contorno da rotatória e seguir ou retornar à própria Alameda. O trânsito vai fluir para todos os lados, sem interferência de sinaleiro”, conclui.

Prolongamento da Marginal Botafogo

O Consórcio Planex Ingá venceu a concorrência pública e será o responsável pela execução do prolongamento da Marginal Botafogo. O processo foi homologado no último dia 23.

A obra será executada com recursos do Tesouro Municipal, no valor de R$ 13.060.342,90, e tem prazo de sete meses para ser concluída.

Segundo Flávio Máximo de Oliveira, coordenador executivo da Unidade Executora de Projetos do Programa Urbano Ambiental Macambira-Anicuns (UEP/PUAMA), responsável pela obra, a Marginal será prolongada em cerca de 1,5 km, da Jamel Cecílio até a Segunda Radial, no Setor Pedro Ludovico.

O Consórcio ficará responsável pela execução de todo o projeto, que inclui a reurbanização do Córrego Botafogo, compreendendo a implantação da pista lateral na margem esquerda do Córrego, com o respectivo sistema de drenagem e recomposição do leito, substituição das pontes da 2ª Radial, canalização do córrego sob a Avenida 2ª Radial, alças de acesso à mesma, no trecho entre as Avenidas Jamel Cecílio e 2ª Radial, e iluminação.

Nara Serra, da editoria de Infraestrutura, e Antônio Bento, da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *