Iris propõe parceria com o Governo para melhorar transporte coletivo e reduzir tarifa

Uma das medidas é privatizar o Eixo Anhanguera e conquistar a tarifa justa para os usuários

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, se reuniu nesta terça-feira, 13, com o governador Ronaldo Caiado para tratar sobre melhorias do transporte público da Região Metropolitana de Goiânia. Durante o encontro, que ocorreu no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, foi apresentado um estudo técnico elaborado pela Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) a respeito da privatização do Eixo Anhanguera e da desoneração da passagem.

O objetivo da medida, segundo Iris Rezende, é garantir qualidade no serviço que hoje é administrado pela Metrobus. ‘A intenção é solucionar problemas antigos que estão expostos e causam sofrimento à população. Por conta disso, estamos trabalhando juntos com o Governo de Goiás para garantir um transporte que esteja à altura da Região Metropolitana’, disse.

O prefeito também demonstrou preocupação com o fato de que é o usuário final que paga pelas gratuidades e que só será possível conquistar uma tarifa justa se quem oferecer o  benefício se  responsabilizar pelo custo. ‘Se alguma parte quiser oferecer gratuidades a qualquer categoria, ela deve arcar com os valores’.

De acordo com a proposta, não haverá aumento da passagem e a expectativa da CMTC é que em 60 dias haja uma definição. ‘É preciso proporcionar uma tarifa que corresponda  às expectativas da população. No momento que privatizar a exploração desse serviço a tarifa poderá ser, inclusive, reduzida’, afirmou.

Com a medida, conforme  acordaram o prefeito e o governador,  a linha continuará atendendo as cidades de Trindade, Senador Canedo e Goianira. ‘O serviço será privatizado com competência e dentro das determinações legais. O estudo foi apresentado e designamos representantes da Prefeitura de Goiânia e do Governo do Estado para que o projeto avance’, acrescentou.

No fim da reunião, o governador Ronaldo Caiado destacou que o entendimento final sobre a privatização será célere e transparente. ‘O que se vê hoje é a perda de usuários da linha, por isso vamos priorizar a qualidade no atendimento e o beneficiário será quem usa o transporte público urbano’, pontuou.

De acordo com a proposta apresentada, a empresa que ganhar a licitação será responsável por fazer melhorias nos ônibus, plataformas e terminais.

Thiago Araújo, da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *