Secretaria de Direitos Humanos apoia ato público contra violência

Com cartazes, faixas e fotos, manifestantes se concentraram na Praça do Trabalhador e seguiram em passeata pela Avenida Goiás até a Praça Cívica

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Politicas Afirmativas (SMDHPA) apoiou o 4º Encontro da Rede Nacional de Mães e Familiares de Vítimas do Terrorismo de Estado. O ato público foi realizado na última segunda-feira, 20, na Câmara Municipal de Goiânia, de onde os manifestantes saíram em passeata pela Avenida Goiás, até a Praça Cívica, no Centro.

De acordo com secretário de Direitos Humanos, Filemon Pereira, a prefeitura apoiou a iniciativa desde o primeiro encontro, o que, segundo ele, ajudou a dar mais visibilidade à causa. “É fundamental que o Poder Público faça minimamente sua parte na garantia dos direitos humanos, mesmo em temas em que o Estado tenha falhado do início ao fim”, afirma.

Participaram do ato cerca de 80 mulheres cujos filhos foram mortos vítimas de violência. Durante a manifestação, um carro de som acompanhou o grupo que carregava faixas e gritavam palavras de ordem. O trânsito foi controlado por agentes da Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade (SMT).

Entre as mães presentes no ato, destaque para a mãe da vereadora Marielle Franco, assassinada há mais de um ano no Rio de Janeiro.  A advogada Marinete Silva participou do evento e falou sobre a investigação do crime, que também vitimou o motorista Anderson Gomes, e da importância em manter vivo o legado da filha na luta pelos direitos humanos.

“A voz da Marielle não se cala. A Marielle hoje transcende. Ela virou um símbolo de resistência dentro e fora do Brasil. Vários países estão encampando esse projeto de lutar por justiça. Vamos continuar com o legado dela porque ela merece”, afirma.

Diego Reis, da Diretoria de Jornalismo
Foto: Sílvio Túlio/G1

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *