Alunos se preparam para as Olimpíadas Brasileiras de Matemática e Língua Portuguesa

Instituições já começaram seus treinamentos com alunos e professores na expectativa de angariar mais premiações para o município

A Educação Municipal pode se orgulhar dos números que apresenta em melhorias, ampliações e, também, prêmios. Mais de 240 alunos da Rede receberam medalhas e menções honrosas pelos bons resultados obtidos em concursos e Olimpíadas de diferentes áreas do conhecimento no último ano. Para 2019, os índices prometem ser ainda melhores. Pelo menos é o que indicam as preparações para as Olimpíadas Brasileiras de Língua Portuguesa (OLP) e Matemática que, por sinal, começaram com tudo para alunos e professores das escolas participantes.

Entre 07 e 09 de maio, 186 professores de Língua Portuguesa da rede municipal receberam formação voltada para a OLP, cujas inscrições encerraram no último dia 13. Nos três dias, os docentes conheceram ferramentas e experiências que instigaram a participação na competição, além de instruí-los no processo de preparação dos alunos interessados. Nesta semana, a formação chegou às escolas, mediante atividades orientadas para redação. Na temática “Memórias Literárias” foram trabalhadas técnicas narrativas como gênero textual.

A Educação Municipal pode se orgulhar dos números que apresenta em melhorias, ampliações e, também, prêmios. Mais de 240 alunos da Rede receberam medalhas e menções honrosas pelos bons resultados obtidos em concursos e Olimpíadas de diferentes áreas do conhecimento no último ano. Para 2019, os índices prometem ser ainda melhores. Pelo menos é o que indicam as preparações para as Olimpíadas Brasileiras de Língua Portuguesa (OLP) e Matemática que, por sinal, começaram com tudo para alunos e professores das escolas participantes.

Entre 07 e 09 de maio, 186 professores de Língua Portuguesa da rede municipal receberam formação voltada para a OLP, cujas inscrições encerraram no último dia 13. Nos três dias, os docentes conheceram ferramentas e experiências que instigaram a participação na competição, além de instruí-los no processo de preparação dos alunos interessados. Nesta semana, a formação chegou às escolas, mediante atividades orientadas para redação. Na temática “Memórias Literárias” foram trabalhadas técnicas narrativas como gênero textual.

As ações foram acompanhadas pela equipe de profissionais da Gerência de Formação da Secretaria Municipal de Educação (Gerfor/SME). Nesta edição, a OLP vem com o tema “O lugar onde vivo”, estreitando a relação entre os alunos e a comunidade em que vivem através da produção textual. Aqui, os números novamente traduzem o esforço da Rede em proporcionar experiências educativas aos nossos educandos. Ao todo, foram 138 instituições inscritas, na expectativa de concorrer com a média de 15 textos por unidade.

Os preparativos para as Olimpíadas Brasileiras de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) já estão na reta final, tendo em vista que as provas da primeira fase acontecem no próximo dia 21. Os alunos da Escola Municipal Pedro Gomes de Menezes têm uma inspiração e tanto, o colega Jonatan de Lima Santos, medalhista de ouro na última edição da competição. Seus resultados inspiraram a formação de dois grupos que vêm se preparando com muito afinco, sob a coordenação do professor Hélio, que também orientou Jonatan.

Dois dos integrantes, Eduardo dos Santos Menezes e Ramily Gomes de Souza, adoram Matemática e comentam que é sua disciplina favorita. A menina vai ainda mais longe e explica que participa das aulas com o professor Hélio porque “em tudo o que a gente faz na vida usamos a Matemática”. Tecendo vários elogios ao aluno medalhista, a quem chama de “dedicado, estudioso e sempre muito humilde”, o docente lembra que os esforços do jovem contagiaram a todos.

Hélio comenta que a participação do estudante “formou a base preparatória aqui na escola”. Ainda instigando os próximos vencedores, o docente reforça que o bom desempenho na Obmep e Olimpíadas Brasileiras de Matemática (OBM) possibilita a participação em uma competição ainda maior, as Olimpíadas Internacionais de Matemática. A coordenadora pedagógica da unidade, Luciana Rolim, corrobora com as expectativas do colega e diz perceber a motivação dos alunos que “podem e são capazes de chegar onde nosso aluno Jonatan chegou”.

Jonatan, é claro, dá seu próprio testemunho para instigar os colegar a participar desta e outras competições. Ele aponta que fazer de uma olimpíada traz diversos benefícios, entre eles, conviver e compartilhar, com diversas pessoas, o mesmo gosto pela Matemática. E, não é só isso. O medalhista frisa que a experiência “aumenta sua percepção lógica aumenta e, por consequência, suas notas na escola também”. O jovem destaca a possibilidade de participar competições de maior escala, como a OBM (na qual, também, foi premiado) e etapas internacionais.

Medalhistas

Além da OLP, OBM e Obmep, nossas crianças brilham em outras competições. No início de abril, a Prefeitura de Goiânia homenageou os bons resultados obtidos nestas e, também, na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e Olimpíada Internacional de Matemática Sem Fronteiras. Ainda tivemos o terceiro lugar nacional do Concurso Literário do FNDE – Faça Parte Desta História para Cecília Neves, da Escola Municipal João Paulo I (agora, Cmei João Paulo I) que, inclusive, teve um livro publicado e ganhou uma viagem à Bienal do Livro de São Paulo.

Higor Melo, da Escola Municipal Rui Barbosa, levou o terceiro lugar do Concurso de Redação da Defensoria Pública da União, sendo nosso medalhista mais recente. Os resultados são frutos do reconhecimento que a atual gestão confere à importância da Educação, garantindo cidadãos com consciência social cada vez mais afirmativa.

Luciana Gomides, da editoria de Educação e Esporte
Fotos: Arquivos SME e Gerfor

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *