Beneficiários do Bolsa Família recebem o primeiro pagamento de 2019

Mais de 26 mil famílias goianienses estão incluídas no programa em janeiro, totalizando mais R$ 3,5 milhões

As famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família que estão com o seu cadastro atualizado já receberam a primeira parcela de 2019. O repasse de mais de R$ 3,5 milhões foi realizado pelo Ministério da Cidadania no mês de janeiro. Em todo país, 223 mil novas famílias foram incluídas no programa e o valor do benefício médio ficou em R$ 187,91

Criado em outubro de 2003, o Programa Bolsa Família atende às famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza. Foi utilizado um limite de renda para definir esses dois patamares. Assim, podem fazer parte do programa:

– Famílias com renda por pessoa de até R$ 89,00 mensais
– Famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

O valor que a família recebe por mês é a soma de vários tipos de benefícios previstos no Programa Bolsa Família. Os tipos e as quantidades de benefícios que cada família recebe dependem da composição (número de pessoas, idades, presença de gestantes etc.) e da renda da família beneficiária.

O benefício básico, no valor de R$ 89,00

É pago apenas a famílias extremamente pobres (renda mensal por pessoa de até R$ 89,00). Os benefícios variáveis (até cinco por família) é vinculado à Criança ou ao Adolescente de 0 a 15 anos.

Benefício de R$ 41,00

É pago às famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 15 anos de idade em sua composição.

É exigida frequência escolar das crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos de idade

Benefício Variável Vinculado à Gestante

 R$ 41,00

Pago às famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham grávidas em sua composição. São repassadas nove parcelas mensais. Esse benefício só é concedido se a gravidez for identificada pela área de saúde para que a informação seja inserida no Sistema Bolsa Família na Saúde.

Benefício Variável Vinculado à Nutriz

R$ 41,00

Pago às famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham crianças com idade entre 0 e 6 meses em sua composição, para reforçar a alimentação do bebê, mesmo nos casos em que o bebê não more com a mãe. São seis parcelas mensais. Para que o benefício seja concedido, a criança precisa ter seus dados incluídos no Cadastro Único até o sexto mês de vida.

Benefício Variável Vinculado ao Adolescente, no valor de R$ 48,00 (até dois por família).

Pago às famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham adolescentes entre 16 e 17 anos em sua composição. É exigida frequência escolar dos adolescentes.

Benefício para Superação da Extrema Pobreza, em valor calculado individualmente para cada família.

Pago às famílias que continuem com renda mensal por pessoa inferior a R$ 89,00, mesmo após receberem os outros tipos de benefícios do Programa.

O valor do benefício é calculado caso a caso, de acordo com a renda e a quantidade de pessoas da família, para garantir que a família ultrapasse o piso de R$ 89,00 de renda por pessoa.

Cadastro único
O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único) é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica dessa população. Nele são registradas informações como características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras.

A partir de 2003, o Cadastro Único se tornou o principal instrumento do Estado brasileiro para a seleção e a inclusão de famílias de baixa renda em programas federais, sendo usado obrigatoriamente para a concessão dos benefícios do Programa Bolsa Família, da Tarifa Social de Energia Elétrica, do Programa Minha Casa Minha Vida, da Bolsa Verde, entre outros. Também pode ser utilizado para a seleção de beneficiários de programas ofertados pelos governos estaduais e municipais. Por isso, ele é funciona como uma porta de entrada para as famílias acessarem diversas políticas públicas.

Documentos necessários
Documentos originais de todos que moram na casa do titular do cadastro
RG
CPF
Título de Eleitor
Comprovante de Renda / Carteira de Trabalho
Comprovante de endereço (ENEL)
Frequência Escolar (caso tenha criança em idade escolar)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *