Projeto Ciência no Parque leva conhecimento a redutos ecológicos da cidade

Primeira edição da iniciativa ocorrerá no dia 24 de novembro, no Parque Flamboyant. Projeto expõe resultados de pesquisas científicas e de extensão ao público

Uma iniciativa que pretende disseminar conteúdos sobre ciência para a população goianiense é o mais novo projeto lançado pela Prefeitura de Goiânia. Por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), a administração promoverá, no dia 24 de novembro, das 9h às 12h, a primeira atividade do “Ciência no Parque”, projeto que disponibilizará, no Parque Flamboyant, a exposição dos resultados de pesquisas científicas e de extensão ao público, momento em que os cidadãos poderão interagir com os cientistas e participar de atividades culturais.

A primeira etapa do Ciência no Parque, realizado em parceria com a Universidade Federal de Goiás e com a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC/UFG), ocorre entre os dias 31 de outubro e 13 de novembro, que é o período de inscrições das pesquisas. Somente docentes, discente e servidores da UFG poderão se inscrever e a apresentação do trabalho está condicionada à aprovação pela Comissão Científica. Os participantes recebem certificados, os quais serão enviados para o e-mail cadastrado a partir do dia 12 de dezembro.

A Comissão Organizadora do projeto é formada por profissionais da UFG: Liana Jayme Borges
Lucilene Maria de Souza, Manoel Alves Rodrigues Júnior, Juliana Cunha e Rosângela Divina Sousa Santana; e também da Sedetec: Celso Gonçalves Camilo Junior, que – além de professor da Universidade – é chefe de gabinete da Secretaria; e Fernanda Paula Arantes, gerente de Pesquisa e Inovação em Produtividade. De acordo com a equipe que gerencia a proposta, qualquer dúvida pode ser encaminhada para o e-mail lianajb@hotmail.com.

Sobre o Ciência no Parque, o titular da Sedetec, Ricardo De Val Borges, ressalta que o projeto compõe as propostas desenvolvidas por meio do Ciência Pop, um programa criado pelo órgão para que a população possa se familiarizar com os temas e ainda buscar novas formas de
conhecimento. “Dentro do Ciência Pop, nós garantimos apoio durante a Olimpíada Brasileira de Informática, orientando professores da SME, e ainda treinamento em Robótica na rede municipal de ensino, no qual atualizamos o conhecimento do corpo docente das instituições para que este seja multiplicador dentro de sala de aula”, afirma o secretário.

A ideia do Programa Ciência Pop, segundo Ricardo De Val, é usar a expertise e a experiência de apoiadores para incentivar pessoas de todas as faixas etárias. “A curiosidade é uma característica intrínseca do ser humano. Vamos aproveitar essa qualidade e inserir de forma didática conhecimentos básicos sobre ciência, tentando despertar questionamento de como tudo funciona. Fazer com que ele se pergunte sobre as etapas de criação que culminaram na produção de objetos que são utilizados no seu dia a dia. Não apenas consumir simplesmente, mas se interessar em todo o processo que correu para que aquele utensílio chegasse até sua mão”, diz o gestor.

Clique aqui para saber mais sobre o Projeto Ciência no Parque

SERVIÇO
Projeto Ciência no Parque leva conhecimento a redutos ecológicos da cidade
Data: 24 de novembro de 2018
Horário: 9h às 12h
Local: Parque Flamboyant (entre as Ruas 15, 12, 46, 55, 56 e a Avenida H, Jardim Goiás)
Inscrições: 31 de outubro a 13 de novembro de 2018 (apenas pelo site)

Luciana do Prado, editoria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *