Saúde orienta população sobre prevenção de doenças em casos de alagamentos

Em função do período chuvoso, os cuidados são essenciais para evitar doenças

Com o período de intensificação das chuvas, cresce o risco de ocorrência de alagamentos, inundações e enchentes. Para evitar doenças que podem ser causadas por esses desastres naturais, a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) alerta sobre os cuidados que devem ser tomados com o consumo de água, alimentos e transmissão de doenças perigosas.

Para ajudar a população a se manter protegida e informada  a respeitos dos  riscos, a SMS  criou uma cartilha sobre como agir em casos de chuvas e alagamentos.”Essa é uma medida unificadora de orientação à saúde que criamos para todos moradores do município”, afirma o gerente de Doenças e Agravos Transmissíveis da SMS, Leandro Nascimento.

A cartilha possui um índice com os principais temas de orientação como: Kit para emergência, cuidados com a água para consumo humano, cuidados com alimentos, esclarecimento sobre doenças, prevenção de acidentes por animais peçonhentos, limpeza e desinfecção da caixa d’água, prevenção de doenças infecciosas respiratórias e tétano.

Segundo Leandro Nascimento, a principal medida de prevenção é evitar o contato direto com a água contaminada. ” A população deve  evitar o  contato com a água de enxurrada. Em caso de situação de emergência os pés e as mãos, principalmente, precisam estar protegidos pois, qualquer ferimento aberto pode facilitar a transmissão de doenças”, explica.

As principais doenças que podem ser contraídas em decorrência da contaminação da água e dos alimentos são:  cólera, diarreia, febre tifoide, hepatite A, giardíase, amebíase, verminose e leptospirose. ”É preciso estar atento aos sintomas das doença e se houver algum indicio de contaminação  deve-se procurar uma unidade de saúde para a realização de exames laboratoriais”, destaca a  diretora de Vigilância Epidemiológica da SMS, Laura Branquinho.

Acesse aqui a cartilha sobre como agir em casos de enchentes

Anna Carolina Cruz, da editoria de Saúde
Foto: Ascom/SMS

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *