Vagas para Empreende Gyn estão esgotadas

Portal ainda ficará ativo para receber inscrições, mas elas constarão em cadastro reserva para a próxima edição do programa

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) informa que as 300 vagas disponibilizadas para o Programa Empreende Gyn foram preenchidas. O órgão ainda destaca que a página para efetivar inscrição ficará ativa para que as pessoas façam o cadastro e deixem reservadas as vagas para a próxima edição do curso, ainda sem data prevista para ocorrer.

Para quem conseguiu garantir compor esta segunda turma do Empreende Gyn, a Sedetec informa que as aulas ocorrerão nos dias 10, 11, 12, 17, 18 e 19 de setembro. Antes do início do curso, a equipe da secretaria entrará em contato com todos os inscritos para confirmar a participação nas atividades. “Se houver alguma desistência, por exemplo, iremos recorrer ao cadastro reserva e selecionar o próximo nome que configurar na lista. Então, vale a pena deixar registrada a inscrição, pois ainda há chance de entrar nesta edição”, destaca o secretário da pasta, Ricardo De Val Borges.

O secretário explica que, para realizar este segundo Empreende Gyn, várias reuniões foram feitas no sentido de ampliar a qualidade do curso oferecido. Ele ainda ressalta que o primeiro evento foi cuidadosamente planejado e teve resultados muito positivos. “Ao finalizar as atividades, buscamos análises e feedbacks de todos os envolvidos, contando ainda com os dados colhidos das avaliações feitas pelos participantes. Reunindo essas informações, pudemos pensar em estratégias para oferecer um conteúdo mais completo nos próximos cursos. Nosso intuito é sempre melhorarmos a capacidade de transferir conhecimentos técnicos que possam ajudar de forma efetiva estes micro e pequenos empresários de Goiânia”, destaca Ricardo De Val.

2ª Edição
O próximo Empreende Gyn tem início no dia 10 de setembro e ocorrerá no Mega Moda Hotel, espaço que compõe o Shopping Mega Moda. A proposta da Sedetec ao realizar o evento é auxiliar micro e pequenos empresários da Capital, sendo uma iniciativa sustentada pelos pilares da tecnologia, treinamento, linhas de crédito e mentoria, que buscarão alavancar o comércio desse público.

O intuito é fornecer aprendizagem e acompanhamento para boa gestão dos negócios desses participantes. Para isso, a Secretaria, por meio do programa, oferece cursos em áreas fundamentais para o melhor desenvolvimento da empresa, abordando as temáticas de empreendedorismo e inovação; estruturação de negócio, que engloba subtemas como análise do mercado, público-alvo, atividades-chave e parceiros; marketing e mídias sociais com foco em vendas; bem como organização e planejamento financeiro.

Além da participação do Mega Moda no projeto, a Sedetec tem como parceiros o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Market Up, a Universidade Federal de Goiás (UFG), o Instituto Federal de Goiás (IFG) e instituições financeiras. O Sebrae fará a mentoria e acompanhamento dos negócios. Já a Market Up disponibilizará gratuitamente o Sistema Integrado de Gestão Empresarial aos participantes do programa, uma ferramenta que auxiliará o empresário no controle das compras, vendas, estoque e área financeira, possibilitando a ampliação de receitas.

A UFG contribuirá por meio do Grupo de Pesquisa e Extensão em Marketing e Comportamento do Consumidor (ADMKT) e do Instituto de Informática da Universidade. A ADMKT, que participou do primeiro Empreende Gyn, volta com o mesmo trabalho de ministrar o curso de marketing, vendas e mídias sociais. A atuação dessa equipe tem por objetivo formar profissionais de mercado ou pesquisadores com conhecimento analítico para solucionar problemas mercadológicos de diferentes setores.

Para finalizar, o Instituto Federal de Goiás (IFG) atuará no Empreende Gyn com orientações práticas sobre a metodologia Canvas, ferramenta que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. Somado ao treinamento, a Sedetec planeja um trabalho do IFG no pós-curso. A proposta é desenvolver uma metodologia que será aplicada no processo de monitoramento do programa, por meio de indicadores, observando toda evolução da empresa com a ajuda de multiplicadores para estimular o progresso da empresa.

Luciana do Prado, editoria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *