Comurg restaura iluminação da Avenida Goiás

Ação foi necessária após atos de vandalismos e depredação. Até o momento, cerca de 800 metros de cabos de milímetros diferentes foram utilizados para restabelecer a luminosidade na via

Após registro de furtos de todo circuito que sustenta as luminárias na Avenida Goiás, no trecho entre as Avenidas Anhanguera e Independência, a Prefeitura de Goiânia iniciou a reposição de todo cabeamento da iluminação da via.

Até o momento, cerca de 800 metros de cabos de milímetros diferentes foram utilizados para restabelecer a luminosidade. O trabalho de cabeamento subterrâneo é feito por cinco servidores da Companhia de Urbanização de Goiânia. Além disso, um novo sistema de travamento entre caixas de passagens foi implantado para tentar dificultar novos furtos.

De acordo com o presidente da Comurg, Aristóteles de Paula Sobrinho, esse já é o quarto caso recente de furtos a fiação elétrica registrado nesse semestre. Recentemente, a Comurg utilizou 5.260 metros de cabos, novos reatores e lâmpadas para restabelecer a iluminação da Rua do Lazer, como é conhecido o trecho da Rua 8, entre a Anhanguera e a Rua 3, no Centro.

Os dois viadutos da Avenida 85 também foram alvos de vandalismos no início deste ano. No Latif Sebba, no cruzamento das Avenidas 85, D e Rua 87, foram utilizados 880 metros de cabos de diversas bitolas. Já na torre João Alves de Queiroz, na T- 63 com Av.85, foram utilizados 1.240 metros de cabos de diversas bitolas.

Além da mão de obra e translado dos servidores, esses atos causam um prejuízo de aproximadamente R$ 22 mil aos cofres do município. “O município tem feito um trabalho de infraestrutura e urbanização nas áreas de lazer e turísticas da Capital, porém atos de vandalismo e depredação do patrimônio público são constantes. Por isso, é importante que o cidadão tenha consciência e ajude a zelar pelo bem público”, completou o presidente.

Denúncia

Caso haja alguma anormalidade nos espaços públicos ou mesmo um flagrante de vandalismo, o cidadão pode ligar para a Guarda Civil Metropolitana, por meio do número 156, e fazer sua denúncia. Os agentes da Guarda vão até o local e encaminha o infrator para as autoridades competentes tomar as devidas providências.

Hacksa Oliveira, da editoria de Urbanização
Fotos: João Araújo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *