Prefeitura negocia com Ministério das Cidades liberação de verba

Reunião do secretário de Planejamento Urbano e Habitação no Ministério objetivou a liberação de verba para reurbanização de seis áreas da Capital

O secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação de Goiânia (Seplanh), Henrique Alves, participou nesta quarta-feira, 18, em Brasília, de reunião com técnicos do Ministério das Cidades para tratar da liberação de verbas para projetos de reurbanização na Capital. A reunião foi fruto de uma solicitação feita pelo prefeito Iris Rezende ao Ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante vistoria às obras de unidades habitacionais do Jardins do Cerrado X.

No total os projetos englobam seis áreas localizadas nas regiões Norte, Noroeste, Leste e Oeste da Capital e envolvem investimentos da ordem de aproximadamente R$ 11 milhões. “No total serão seis áreas que deverão ser reurbanizadas pela Prefeitura de Goiânia em parceria com o Ministério das Cidades. São projetos que estavam paralisados e, inclusive, com indicação de encerramento dos projetos. Por solicitação do prefeito Iris Rezende o ministro determinou aos técnicos do ministério que, juntamente, com os técnicos da Prefeitura de Goiânia, resolvam as pendências dos processos visando à conclusão dos projetos”, afirmou Henrique Alves.

Dentre as obras a serem realizadas através da parceria com o Ministério das Cidades estão a recuperação do sistema viário da Alameda Aeroporto, no Jardim Guanabara e a pavimentação das ruas RB 26 e 27 no Residencial Recanto do Bosque, nas regiões Norte e Noroeste da Capital. Também passarão pelo processo de reurbanização áreas localizadas no Bairro Água Branca, Parque Industrial João Braz e Jardim Guanabara II e Jardim das Aroeiras.

“A expectativa da Prefeitura de Goiânia e do Ministério das Cidades é que a parte burocrática desses projetos sejam concluídas o quanto antes e que, até o final do ano, tenhamos concluído as licitações e demos início a reurbanização dessas áreas. Para tanto os técnicos da Seplanh, da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) e da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) estão trabalhando para atender às solicitações do Ministério das Cidades visando a liberação dos recursos necessários para as obras”, afirmou Henrique Alves.

Willian Assunção, da editoria de Planejamento Urbano e Habitação.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *