Viveiro é adequado para melhor produção de mudas ornamentais e árvores

Produção no local é para arborizar e ornamentar canteiros e praças de Goiânia. Comurg produz cerca de sete mil mudas de árvores e 55 mil de plantas ornamentais

Visando a melhoria e o aumento na produção de mudas, a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) promoveu uma série de adequações no Viveiro Nova Esperança, localizado na entrada do Aterro Sanitário da Capital, na GO-060, Km 3, na Chácara São Joaquim.

As melhorias iniciaram na entrada do Viveiro. A cerca que era toda de arame foi substituída por bambu e ornamentação verde. Os canteiros também receberam reformas. E devido ao grande desnível do terreno, foram construídas valas para escoar as enxurradas nos dias de grandes chuvas.

A bomba d’água agora é suspensa, livre de inundação, com chave de interrupção, sem perigo de acidente elétrico para os funcionários. Também foram feitas podas nas árvores para entrada de sol no ambiente e reflorestamento da mata ciliar nas imediações do viveiro, além de aumentar a irrigação nos lotes de árvores frutíferas, arbustos, ornamentais e palmeiras.

A reforma da unidade ainda incluiu pintura das acomodações, construção da estufa, sementeira e criação do canteiro central com instalação de fonte, tornando-se um cartão de visita do viveiro.

Visando o reaproveitamento, foi reforçado o uso de recicláveis como copos e caixinhas de bebidas longa vida, na produção de mudas.

As melhorias nos viveiros vão reforçar o cultivo de mudas e os projetos de paisagismo da cidade. Por mês, a Comurg produz cerca de sete mil mudas de árvores, 55 mil mudas de plantas ornamentais e uma média de 1.100 palmeiras. Essas plantas são direcionadas para enfeitar e colorir as áreas verdes da cidade.

Viveiros

A Companhia ainda conta com mais três viveiros: Viveiro Meia Ponte, no Jardim Novo Mundo; Viveiro Redenção, no setor Pedro Ludovico; e Viveiro dos Buritis, no residencial Kátia. Eles são responsáveis pela produção de mudas de árvores, mudas de forração e mudas ornamentais. Todos já estão em processo de adequações para ampliar a produção de mudas e se tornar um ambiente agradável aos servidores e visitantes.

Luciano Magalhães e Hacksa Oliveira, da editoria de Urbanização
Fotos: Luciano Magalhães

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *