Sedetec promove segunda edição da Pamonhada Comunitária

Ação que ocorrerá no Residencial Orlando de Morais faz parte do Horta para Todos, um projeto idealizado e implementado nesta gestão pela primeira-dama de Goiânia, Dona Íris de Araújo

Cerca de três mil espigas de milho serão colhidas na horta urbana do Residencial Orlando de Morais e utilizadas na Pamonhada Comunitária que ocorrerá neste sábado, dia 7 de abril. Esta é a segunda edição do evento, que é promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), via Diretoria de Abastecimento e Agricultura Familiar, e que compõe atividades do Projeto Horta para Todos.

A preparação desse prato típico goiano ocorrerá na Escola Municipal Orlando de Morais, a partir das 7 horas, com previsão de término às 12 horas. A expectativa do diretor responsável pela ação, Rodrigo Miranda Ribeiro, é que aproximadamente 1,5 mil pamonhas sejam preparadas, as quais serão servidas aos participantes do evento e à população carente da região.

Segundo Rodrigo Miranda, as pessoas mais necessitadas do residencial receberão esse alimento produzido pela equipe, mas a Prefeitura de Goiânia já garantiu mais benefícios a elas. “A lavoura de milho do Orlando de Morais ocupou um espaço de nove mil metros quadrados. A colheita já ocorreu e 70% dela foi destinada a esses moradores. Os outros 30% serão direcionados à Pamonhada Comunitária, evento que contará com a presença da primeira-dama da Capital, Dona Íris de Araújo”, destaca o diretor.

A dinâmica de funcionamento da Pamonhada será a mesma que ocorreu na primeira edição, no Jardim Guanabara. A Sedetec é a organizadora do evento e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), que disponibilizará a estrutura e equipamentos para a preparação das pamonhas, e Secretaria Municipal de Educação (SME), que oferecerá o local. Todas as pessoas que estiverem presentes serão envolvidas no processo de produção. Seja descascando ou ralando milho, seja na apuração do tempero ou colocando a massa nos copos de palha, todos terão uma tarefa específica no intuito de gerar maior integração ao projeto.

Para o titular da Sedetec, Ricardo De Val Borges, a confraternização e o fomento do convívio harmonioso entre as pessoas da região é, na verdade, o mote do projeto que foi idealizado por Íris de Araújo, em 1982. “A ideia da ação é estimular a cooperação e a coletividade entre vizinhos, mas o Horta para Todos traz inúmeros benefícios. Nós conseguimos abastecer famílias carentes com alimentos saudáveis. Espaços antes ociosos e que até ofereciam riscos à população são, agora, ocupados e altamente produtivos. Há também a questão relacionada às pessoas que atuam nas hortas, as quais relatam a satisfação de estar inserido em uma atividade tão importante e que melhora a qualidade de vida de todos no bairro”, afirma o secretário.

Projeto
As atividades do Horta para Todos tiveram início com a inauguração da primeira unidade no Paço Municipal, a horta modelo. Ela foi instalada em abril de 2017 e recebeu cultivo de hortaliças. Os produtos que hoje são colhidos no espaço são doados ao Banco de Alimentos da Semas, programa que distribui arrecadações a 198 entidades socioassistenciais, beneficiando aproximadamente 260 mil pessoas, entre crianças, adolescentes e famílias.

Além da horta modelo, há outros 14 espaços que, atualmente, recebem o cultivo de milho. Elas estão localizadas no Jardim Guanabara, Santa Genoveva, Residencial Orlando de Morais, Campinas, Vila Mutirão, Morada do Sol, Real Conquista, Itaipu, Buena Vista, Jardim do Cerrado, Santa Rita, Jardim Novo Mundo, Grande Retiro e Aruanã. Nesses locais, que são verdadeiras áreas de convivência, a comunidade trabalha de forma colaborativa e aproveita para fortalecer a união com o próximo.

Por meio do projeto, houve também a formação de 40 multiplicadores no curso de hortas urbanas e ainda o repasse de ensinamentos, durante as edições do Mutirão, sobre confecção e manuseio de hortas. Uma proposta que, segundo o titular da Sedetec, Ricardo De Val, eleva a qualidade alimentar e favorece o meio ambiente das regiões atendidas. “Queremos que o programa seja disseminado por toda Goiânia. Os reflexos desse trabalho são extremamente positivos, uma vez que a cidade fica mais limpa e organizada, sendo ainda uma oportunidade para o exercício da cidadania dentro das comunidades”, afirma o secretário.

SERVIÇO
Sedetec promove segunda edição da Pamonhada Comunitária no Residencial Orlando de Morais
Data: 7 de abril de 2018, sábado
Horário: a partir das 7 horas
Local: Escola Municipal Orlando de Morais
Endereço: Rua OM-21 Quadra APM7 Lote APM Res. Orlando de Morais

Luciana do Prado, editoria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *