Sistema de catracas eletrônicas volta a operar no Zoológico

Sistema de catracas eletrônicas volta a operar no Zoológico

Após alguns meses fora de operação, as catracas eletrônicas voltam a funcionar no Parque Zoológico de Goiânia. A medida busca maior controle, segurança, modernização e transparência na arrecadação do parque.

O presidente da Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul), Alexandre Magalhães, explicou que o bilhete vendido passa pelo leitor ótico da catraca que libera a entrada do visitante e depois é inutilizado. ‘Caso o usuário tente passar novamente o mesmo bilhete, a catraca não libera e o servidor eletrônico, que gerencia o sistema, registra essa ação’, destacou.

Segundo o titular da Agetul, o sistema online que comunica as catracas com o servidor (computador) fica instalado na administração do parque. Ao final do dia, é gerado um arquivo acessado diretamente pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), que toma conhecimento de quantos ingressos foram vendidos, diferenciando a quantidade entre meias-entradas e isentos.

Os bilhetes são produzidos na Sedetec e cada um tem um código de barra, com numeração específica. É um sistema de controle interno da Agetul para dar total transparência à arrecadação.

O Parque está aberto de terça à domingo, das 8h30 às 17h. A entrada é R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia). Crianças de até 12 anos pagam valor de meia e até os três anos entram de graça.

Diego Reis, da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *