Prefeitura realiza encontros de catiras e folias de reis

Eventos serão nos dias 27 e 28 de janeiro e reúnem grupos de todo o Estado

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal da Cultura, realiza no dia 28 de janeiro, na Praca da igreja Matriz de Campinas, o 17° Encontro de Folia de Reis. O evento, que reúne grupos de todo o Estado de Goiás e tem o apoio da Comissão Goiana de Folclore, terá como tema ‘A folia de reis e o folclore: Saber e Fé nas mãos do povo”. No sábado, dia 27, no mesmo local, ocorrerá o 3° Encontro de Catira em Goiânia.

De acordo com os organizadores, o tema escolhido reflete a necessidade do povo de renovar sua fé. ‘Folclore significa sabedoria do povo e a folia compreende muitos conhecimentos. O embaixador tem que conhecer toda a história, todos os fundamentos para orientar bem sua Companhia. Também tem que ter a cabeça bem organizada para sequenciar os versos. Cantar uma segunda voz também supõe um conhecimento profundo da melodia. E a caixa, então? Se não for bem batida atrapalha toda a toada’, afirma o professor Jadir Pessoa, membro da Comissão Goiana de Folclore.

O Encontro de Folias será aberto com a já tradicional alvorada festiva, às 6 horas, e com a missa dos foliões, às 7 horas. Depois, os mais de 30 grupos se apresentam ao decorrer do dia. Já o Encontro de Catira terá abertura às 18 horas, com apresentação da Orquestra de Violeiros de Uruana, seguido pelos grupos.

Tradição
A folia é considerada uma expressão do Brasil agrário, que tem características próprias, expressas em coreografias, ritmos e canções. É um evento popular que transcende a esfera religiosa de sua origem e alia aspectos profanos e regionais.

Apesar das particularidades locais, todos os grupos têm como característica principal a preservação dos versos e danças. No Brasil, a Folia de Reis é uma das tradições herdadas dos colonizadores portugueses com influências das religiões exercidas pelos escravos.

A festa comemora o nascimento de Cristo. O enredo lembra a viagem que os três reis magos – Baltazar, Belchior e Gaspar – fizeram a Belém para encontrar o Menino Jesus. Os palhaços, vestidos a caráter e cobertos por máscaras, representam os soldados do rei Herodes, em Jerusalém, e na Folia têm a função de animar a festa e espantar os maus espíritos.

Da tradição portuguesa, os foliões pedem licença para entrar e começam a cantoria. Os cantos, chamados também de tala e contra-tala, têm aquele falsete agudíssimo, um lamento choroso que corta o sertão paulista, mineiro e goiano. É assim a cada ano: o Alferes da Folia, chefe dos foliões, pode bater à porta a qualquer momento, de manhãzinha, seguido dos palhaços do Reisado e de seus instrumentos barulhentos.

Programação:

Dia 27/01 – Sábado – ‘CATIRA ‘
18h – Abertura com a Orquestra de violeiros da cidade de Uruanã -Go
18h30 ás 22h – Apresentação da Catira

Dia 28/01 – Domingo ‘FOLIA DE REIS ‘
6h – Alvorada Festiva
7h – Missa dos Foliões
8h – Café da Manhã para os foliões e público presente
9h – Abertura oficial com as autoridades
9h30 – Apresentação da Especial da Orquestra Raízes de Pontalina
9h50 – Inicio do encontro de folias de reis
12h00 – Almoço para os foliões e público presente
18h – Encerramento

Serviço
3° Encontro de Catira em Goiânia
Dia 27 de janeiro de 2018, das 18h às 22h
17° Encontro de Folia de Reis de Goiânia
Dia 28 de janeiro de 2018, das 6h às 18h
Local: Praça da Igreja Matriz de Campinas (Rua José Hermano, Setor Campinas)

Da editoria de Cultura

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *