Descarte incorreto de material cortante causa acidentes com servidores da Comurg

Somente este ano, 180 casos de acidentes envolveram trabalhadores da coleta de lixo por conta de vidros, seringas e outros objetos perfurocortantes que foram mal acondicionados pela população

O descarte incorreto de objetos perfurocortantes como seringas, pedaços de vidros e lâmpadas que são colocados junto com o lixo doméstico causaram, Só neste ano, 180 acidentes, de acordo com a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg).

Cerca de 30% das ocorrência foram por seringas e o restante por caco de vidro, faca, espeto, lâminas em geral. Este problema tem causado sério impacto no serviço, devido à dificuldade de repor os profissionais para trabalhar nos setores e ainda coloca em risco a vida do trabalhador.

Esta atitude recorrente se agrava ainda mais com as festas de final de ano em que há o aumento de consumo de bebidas e a destinação errada dos materiais pontiagudos perigosos.

Mesmo utilizando os Equipamentos de Proteção Individual (EPI), os servidores que realizam a coleta domiciliar acaba se acidentando quando os objetos cortantes estão mal acondicionados e ficam em média 15 dias afastados do serviço até o corte cicatrizar.

Nos casos que envolvem agulhas ou outro tipo de material biológico, apesar de o afastamento de apenas um dia por atestado médico, o risco é de contaminação bem maior para o coletor.

Quando ocorre o incidente, o trabalhador é encaminhado ao Posto de Saúde específico para iniciar profilaxia, que é o tratamento contra AIDS, com coquetel seguido de uma série de exames para detectar alguma contaminação. Após esse procedimento, ele fica de repouso um dia e volta a trabalhar no dia seguinte. Mas o acompanhamento segue de 30 a 60 dias com mais exames e testes.

O Presidente da Comurg, Denes Pereira, pede aos cidadãos para tomar medidas simples e evitar que os coletores se machuquem. “Vidros e seringas devem ser enrolados em jornais ou colocados dentro de caixas de papelão lacradas com fita adesiva e só então serem descartados”.

Denes afirma ainda que nos dois casos o morador pode escrever um bilhete dizendo do que se trata e colocar junto ao lixo onde se encontram os objetos ou entregar o material diretamente nas mãos do coletor.

Dicas de armazenamento

A situação pode ser evitada com cuidados diários. Então, para descartar seu lixo sem ferir os coletores da Comurg, fique atento a essas dicas:

Os objetos cortantes como lâmpadas, copos e louças dentre outros, devem ser enrolados com bastante jornal, revista ou papelão, assim, mesmo que quebrem, estarão protegidos garantindo total segurança;

A tampa serrilhada da lata de conserva é uma verdadeira faca. Dobre-a para dentro, assim a serrilha estará protegida pela própria lata;

Ao jogar pregos, parafusos, lascas de madeira e/ou objetos pontiagudos no saco de lixo, coloque-os em latas, embalagens plásticas (pet) ou embrulhe-os em grandes volumes de jornal;

Também entorte com martelo os pregos e parafusos que estejam expostos em madeira.

Silvio Sous, da editoria de Urbanismo

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *