Projeto do Circo Laheto e escola da rede concorrem ao Prêmio Itaú-Unicef

A Escola Municipal Bárbara de Souza Morais e o Projeto Arte, Circo e Cidadania já foram premiados com R$ 60 mil e vivem expectativa de prêmio nacional

O Projeto Arte, Circo e Cidadania, desenvolvido pelo Circo Laheto, em parceria com a Escola Municipal Bárbara de Souza Morais, podem ser premiados na próxima segunda-feira, dia 11, na etapa nacional do Prêmio Itaú-Unicef, na categoria projeto de médio porte.

Em trabalho conjunto, a escola do Jardim Novo Mundo e a Organização Social Circo Laheto foram semifinalistas na 12ª edição do Concurso e receberam reconhecimento no mês de outubro, em Belém do Pará, além de um prêmio de R$ 60 mil.

Únicos representantes do Estado de Goiás na etapa, o projeto concorre a premiação no valor de R$ 200 mil. O evento será realizado na cidade de São Paulo e representarão a parceria Circo Laheto-E.M. Bárbara o palhaço Maneco Manacá (Valdomiro de Souza) e o diretor da escola, Cláudio José da Silva.

O Prêmio Itaú-Unicef tem como objetivo identificar, reconhecer, dar visibilidade e estimular organizações da Sociedade Civil que tenham parcerias com escolas públicas, desenvolvem ações socioeducativas e contribuem para o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens em condições de vulnerabilidade social.

Projeto

Tendo como referência metodológica o Circo Social, com experiências espalhadas pelo mundo, a parceria promove a inclusão social e cultural de 120 crianças e adolescentes de 6 a 18 anos.

A ação utiliza as artes circenses na construção de um diálogo pedagógico para fortalecer processos de aprendizagem integral, com oficinas de práticas circenses, educação musical, teatro, matemática no circo e informática, além de realizar acompanhamento pedagógico dos atendidos.

De acordo com Seluta Rodrigues, coordenadora da Organização Social Circo Laheto, ser finalista significa muito. “Já fomos vencedores regionais do Prêmio em 2005, 2007, 2013 e 2015. A nossa expectativa de ganhar no nacional é boa, uma vez que já amaduremos na parceria, que cumpre o papel de atender bem crianças e adolescentes. É reconhecimento pelo trabalho desenvolvido na consolidação de educação integral das pessoas”.

Daniela Rezende Vaz e Núbia Alves, da Editoria de Educação e Esporte

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *