Educação distribui sal de ervas no 11° Mutirão da Prefeitura

Iniciativa faz parte da proposta de educação alimentar nas escolas

A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) está presente do 11° Mutirão da Prefeitura, que ocorre na região Oeste. Nos estandes montados no Conjunto Vera Cruz II, o destaque ficou por conta da distribuição do sal de ervas, iniciativa que faz parte da proposta de educação alimentar nas escolas.

O sal de ervas é um composto alimentar constituído por alecrim, manjericão, orégano e salsinha, que substitui o uso do sal comum de cozinha, reduzindo as porcentagens de sódio contidas na alimentação diária do cidadão. A ação converge com a proposta do Projeto Horta Escolar, que incentiva a produção de hortaliças orgânicas nas instituições educacionais da rede municipal.

Nesta edição do Mutirão, o Horta Escolar distribui cerca de 2.400 mudas de plantas, entre elas o manjericão, pimentas bode e malagueta, jiló e couve. Na educação alimentar, cerca de 700 unidades do sal de ervas serão distribuídas nos dois dias de Mutirão, acompanhadas com a receita, o modo de fazer e a explicação dos benefícios de cada erva do composto.

Além das duas ações, a SME levou, também, a oficina de pintura facial, jogos de tabuleiro e orientação aos pais da comunidade em relação às matrículas e vagas nas escolas e Cmeis da região. Marineide Silva Soares, dona de casa de 42 anos, aproveitou o Mutirão para retirar documentos e levar a filha Andressa Soares, de 5 anos, para a pintura facial.
“Eu já tinha que vir para tentar tirar a segunda via de alguns documentos, aí aproveitei para trazer minha filha, que ficou me pedindo para pintar o rosto desde quando nós chegamos. A atividade é boa porque distrai as crianças e ao mesmo tempo diverte. Elas têm o rosto pintado com os personagens de desenho que mais gostam”, declarou.

Quem também aproveitou foi o pedreiro Anderson Pereira de Souza, de 46 anos, que, junto ao filho Matheus Henrique, de 10 anos, participou dos jogos de tabuleiro com o dominó e a dama. Para o pedreiro, os jogos são bons, pois estimulam o raciocínio lógico das crianças e auxiliam até no rendimento em sala de aula.
“Esses jogos que fazem a criança usar o cérebro, pensar, são muito bons para elas desenvolverem o raciocínio, ficarem mais espertas com as coisas. Ajudam até na desenvoltura na escola, para resolver os problemas de matemática e essas coisas todas. Eu aproveito e jogo junto meu filho, porque também gosto desse tipo de jogo, mantém minha inteligência”, contou.

Programa Escola Viva
Nesta edição do Mutirão, 27 instituições educacionais da Região Oeste foram contempladas pelo Programa Escola Viva, que tem como objetivo melhorar as estruturas das unidades a fim de melhor atender a população. Com isso, já são 167 instituições reformadas pelo Programa.

Pela manhã, o secretário de Educação e Esporte, professor Marcelo Costa, juntamente com o prefeito Iris Rezende, visitou o Cmei Criança Feliz, no Conjunto Vera Cruz I, e a Escola Municipal Professor Antônio Maranhão. Ambas fazem parte do Escola Viva e foram contempladas com reformas e melhorias em suas estruturas.

Núbia Alves, da Editoria de Educação e Esporte
Fotos: Luiz Fernando Hidalgo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *