Comitiva de pesquisadores chineses conhece modelo de Educação Infantil em Goiânia

Cmei foi o escolhido no Brasil por intermédio do Ministério do Desenvolvimento Social para inspirar modelos de politicas públicas na China

Uma equipe da Fundação de Pesquisa sobre Desenvolvimento da China, responsável por estudos e criação de políticas públicas na área da primeira infância, visitou na tarde desta terça-feira, 17, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Goiânia Viva. A instituição foi a única escolhida no Brasil para a apresentação da modalidade de ensino infantil, por intermédio do Ministério de Desenvolvimento Social com a Prefeitura de Goiânia e a Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME).

O secretário de Educação e Esporte de Goiânia, Marcelo Costa, acompanhado de representantes da equipe administrativa da SME, apresentou toda a metodologia de ensino, a proposta pedagógica trabalhada na rede municipal, rotina e profissionais que lidam com as crianças, bem como a estrutura física padrão dos Cmeis e os projetos desenvolvidos pela Pasta com foco na formação integral do educando.

“Nós temos uma enorme satisfação de saber que o Ministério escolheu Goiânia como modelo. Os chineses vieram ao Brasil para observar boas iniciativas para a Educação Infantil para que eles possam ampliar o sistema lá na China. Para nós, a percepção de uma comitiva internacional é muito importante, pois valoriza o nosso profissional, a estrutura e o projeto que o nosso prefeito Iris Rezende tem para a Educação”, ressaltou o secretário.

Marcelo Costa destacou também o quanto a equipe ficou impressionada com o funcionamento do Cmei, com a Educação Infantil em Goiânia e com o nosso projeto para que a criança seja preparada para entrar no Ensino Fundamental. “Nós temos o que mostrar sim, e vamos nos esforçar cada vez mais para termos projetos que possam ser exemplos para outras cidades, estados e países”.

Durante a visita, a delegação chinesa abordou temas como custo mensal por criança, alimentação, sistema de matrículas, vagas, inclusão social, idade para atendimento e disponibilidade de profissionais. “A idade de zero a três anos é uma fase muito importante e sensitiva para o aprendizado infantil. Esta é segunda experiência, nesta área, que conheço no Brasil. Uma foi em Tocantins, na cerimônia de lançamento do Programa Criança Feliz, que também atende esta faixa etária. E aqui no Cmei, com esta visita domiciliar, que temos as crianças de mesma idade. São duas experiências diferentes mas ambas me impressionam muito”, pontuou Lu Mai, vice-presidente e secretário-geral da delegação.

A diretora do Centro de Desenvolvimento Infantil criado pelo governo chinês, Mary Young, integrou a comitiva e ressaltou a importância da troca de experiências e exemplos para serem seguidos na China. “Gostamos muito da visita, de conhecer o programa da Educação Infantil. Vimos que as crianças estão felizes, bem cuidadas, e dentro deste ambiente estão aprendendo com o brincar. Então, é muito importante para nós levarmos esta experiência daqui, para termos o modelo de desenvolvimento das crianças em um ambiente como este. Vocês estão de parabéns, a qualidade está muito boa”.

Durante o encontro, o secretário apresentou em vídeos e explicou para a comitiva alguns dos projetos da SME como: Escola Viva, Secretário na Escola, Educação pelos Parques, Horta Escolar, Descentralização da Merenda, Jogos Educacionais, Robótica, Mostra da Ação Pedagógica, Festival de Arte/Educação e Coral Vozes em Canto.

Lívia Máximo, editoria de Educação e Esporte

Fotos: Eulices Maria

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *