Secretaria Municipal de Finanças busca parceria com Conselho Regional de Contabilidade

Encontro entre o secretário de Finanças e diretoria do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás teve o objetivo de discutir parcerias para criação de ferramentas que ajudem no combate à sonegação fiscal no município

O secretário municipal de Finanças, Alessandro Melo, recebeu na manhã de hoje, 16, o presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRC-GO), Edson Bento Dos Santos; o vice-presidente administrativo, Rangel Francisco Pinto; o coordenador da Comissão de Contabilidade Pública e secretário de Transparência, Fiscalização e Controle de Aparecida de Goiânia, Einstein Almeida Ferreira Paniago, e a coordenadora do Departamento de Desenvolvimento Profissional, Marianne Mori. Na pauta do encontro, parcerias para o desenvolvimento de ferramentas que ajudem no combate à sonegação fiscal em Goiânia. Acompanharam o secretário na reunião o superintendente de Administração Tributária, Lucas Morais, e a secretária executiva do gabinete, Josy Fonseca.

De acordo com Alessandro Melo, a construção dessas parcerias é de suma importância para que o município tenha êxito nos processos que a Secretaria de Finanças começa a desenvolver para por fim à sonegação de impostos, como o ISS, por exemplo. Na semana passada, o secretário anunciou uma série de medidas que devem ser implementadas para aumentar a arrecadação, que tem sido prejudicada pela ineficiência na cobrança desses tributos.

De acordo com Melo, o município já conseguiu mapear onde residem os gargalos da arrecadação e começará a atuar pontualmente sobre esses segmentos, citando como exemplo a sonegação no ramo de hotéis e academias. A revisão de todos os benefícios fiscais concedidos pelo município e o aprimoramento da malha fiscal para identificar possíveis distorções nas informações prestadas pelas empresas integrantes do Simples Nacional e o excesso de receitas dos micros empresários individuais (MEI) são outras medidas que serão implementadas a partir de agora. “A fiscalização não será feita aleatoriamente, pois já sabemos quem são e onde estão os contribuintes que devem prestar contas ao fisco municipal. Iremos, então, notificar esses contribuintes e cobrá-los os impostos que são devidos”, informou.

A intenção do secretário é investir na inteligência fiscal e criar novas ferramentas de fiscalização. Alessandro aposta na cooperação do Conselho Regional de Contabilidade para o sucesso de ações que começam a ser executadas e citou o programa de Recuperação Fiscal (Refis) da Prefeitura, em vigor até 31 de dezembro, como um grande bônus que o CRC-GO poderá oferecer aos seus associados para que incentivem a regularização fiscal dos empresários goianienses junto ao fisco municipal. “Além de outras cooperações, o Conselho pode nos ajudar a convencer empresários em débito com o município a virem regularizar sua situação e voltar a ser adimplentes com o fisco. Daí poderão operar na plenitude de suas atividades econômicas, inclusive contratando com o poder público”, avalia Alessandro.

Cloves Reges, da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *