Dia Mundial da Alimentação é comemorado com dicas e orientações

Cerca de 40 unidades de saúde da Prefeitura de Goiânia promovem atividades para incentivar a adoção de hábitos alimentares mais saudáveis

No Dia Mundial da Alimentação, comemorado nesta segunda-feira, 16, cerca de 40 unidades de saúde da Prefeitura de Goiânia promovem atividades para conscientizar a população sobre a necessidade de adotar hábitos alimentares saudáveis. Palestras, oficinas, exposições e visitas em escolas são algumas das ações programadas. A data é celebrada em mais de 150 países para chamar a atenção sobre questões relativas à nutrição e de como está a relação com a comida na rotina diária das pessoas.

‘Os hábitos alimentares impactam no crescimento da obesidade e aumentam a prevalência de algumas doenças, como diabetes e hipertensão, por exemplo’, explica a gerente de Doenças e Agravos Crônicos Não Transmissíveis da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da Capital, Daniela Teixeira. Além de alertar sobre os riscos de consumir exageradamente certos alimentos, as atividades nas unidades de saúde visam apontar alternativas saudáveis e econômicas para a população.

A equipe de nutrição do Centro de Atenção Integrada à Saúde (Cais) Amendoeiras realizou uma pesquisa na região para identificar hortas comunitárias e repassar para a comunidade. Um material com dicas para quem quer cultivar legumes e vegetais foi elaborado para incentivar o consumo de alimentos naturais e orgânicos. ‘Esse trabalho é importante para incentivar as pessoas a consumirem produtos mais saudáveis’, aponta Daniela Teixeira.

Desde 2006 o Amendoeiras desenvolve mensalmente atividades que incentivam hábitos alimentares saudáveis. Em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), o Programa de Intervenção e Prevenção da Obesidade para Crianças e Adolescentes (Pipoca) oferece educação nutricional continuada com o objetivo de utilizar as práticas de saúde pública para prevenir a obesidade na vida adulta e, consequentemente, reduzir o número de indivíduos que desenvolvem complicações relacionadas à esta doença.

As atividades em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação são abertas para todos os públicos, entretanto alguns grupos recebem atenção especial por serem mais sensíveis aos hábitos alimentares inadequados. Há uma programação voltada para pacientes idosos, gestantes e pacientes diabéticos e hipertensos que fazem acompanhamento nas unidades espalhadas pelos sete Distritos Sanitários de Goiânia. Ao propor uma programação para a data, a SMS espera reforçar nos goianienses a necessidade de balancear o consumo de alimentos com maior ingestão de frutas, verduras e legumes, e redução de produtos gordurosos.

Números

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do Brasil apontou que 48,5% da população de Goiânia está com excesso de peso e que 16,3% são classificados como obesos. O mesmo estudo identificou que 13,4% dos goianienses substituem a comida do almoço ou jantar por lanches como sanduíches, salgados e pizzas, ao menos sete vezes por semana. Os números são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico de 2016 (Vigitel).

A Pesquisa do Vigitel também aponta alguns outros hábitos alimentares do brasileiros que podem interferir diretamente na qualidade de vida. O consumo de frutas e hortaliças em cinco ou mais dias da semana foi relatado por 42,1% dos moradores de Goiânia, o número está acima da média nacional, que é de 35,2%. Já o consumo de alimentos doces como sorvetes, chocolates, bolos e biscoitos em cinco ou mais dias foi citado por 14,6% dos goianienses. ‘É importante destacar que além da alimentação, outros comportamentos também são importantes para a saúde, como prática de exercícios físicos e sono regular’, orienta a gerente da SMS.

Programação das atividades nas unidades de saúde de Goiânia

Texto: Pedro Ferreira, da editoria de Saúde
Foto: Divulgação

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *