Mutirão baterá recorde de atendimentos na região Noroeste

Expectativa é para que esta nona edição realize mais de 50 mil atendimentos

Neste sábado, 14, foi intensa a procura por serviços e atendimentos em diversas áreas como saúde, emissões de documentos, auxílios jurídicos, além de atividades recreativas, educacionais e de lazer nesta nona edição do Mutirão, próximo a Maternidade Nascer Cidadão, no Jardim Curitiba III.

A frente de serviços que atenderá a 16 bairros nas proximidades oferece cerca de 120 tipos de atendimentos e vai até amanhã, ao meio dia, nos 50 estandes montados para o evento.

O prefeito Iris Rezende, abriu o Mutirão respondendo questionamentos da população, visitando os estandes e obras na região. Daqui a pouco, começa a apresentação da Orquestra Sinfônica de Goiânia, a partir das 17 horas.

“Já alcançamos mais de 150 bairros, com esta nona edição do Mutirão. Vamos reformando os órgãos públicos, escolas, praças, trocando lâmpadas e esses serviços mais simples. Isso é o que justifica o mutirão, levar a prefeitura para perto do povo’, reforçou o prefeito.

“Este é o sentido dos mutirões, aproximar o poder público das pessoas onde viemos aqui para ajudar e trabalhar em prol do povo melhorando a qualidade de vida e deixando os bairros da região noroeste mais bonitos”, destaca.

Um dos atendidos que saíram satisfeitos foi o senhor João Pereira da Mota, 64 anos, morador o mesmo bairro do local do Mutirão. Há algum tempo, ele queria buscar o cartão do estacionamento do idoso, emitido pela Secretaria Municipal de Trânsito (SMT).

Com a frente de serviços do lado de casa, aproveitou a oportunidade. “Agora terei meus direitos respeitados afixando o adesivo no carro. Espero que os outros motoristas também respeitam as vagas destinadas a nós”, comenta.

O Mutirão abre espaço para todos os tipos de projetos e experiência dentro da Prefeitura de Goiânia. É o caso da Anadir Cesário, que é assistente social e servidora da Comurg, onde desenvolve o projeto “Mulheres que transformam lixo em lucro”. A iniciativa utilizada objetos recolhidos e que podem ser reaproveitados. Garrafas pets viram puffs, tampas de garrafas bonecos, potes de sorvetes, porta-joias.

“Tudo é feito com muito amor e ganha alguma utilidade. Tampas de garrafas que podem acumular água e servir de criadouro de mosquitos da dengue, transformamos em bonecos e brinquedos”, ressalta.

Ao lado, também, outro projeto interessante, a dona Iraci Rosa, trouxe o Sacolão Sustentável. Ela troca materiais recicláveis e roupas por frutas e verduras. “Temos um grande número de pessoas que nos procuram e isso vem conscientizando a população. Temos o apoio do Ceasa e em breve do Banco de Alimentos da Prefeitura de Goiânia”, afirma.

Luciano Joka, da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *