Seinfra executa ações preventivas para o período chuvoso

Entre os serviços estão limpeza de boca de lobo, construção e redimensionamento de rede de drenagem

Durante os oito primeiros meses da gestão do prefeito Iris Rezende, mais de 18 mil bocas de lobo receberam os serviços de limpeza na capital, uma média de 2.303 limpezas por mês, totalizando a retirada de mais de 2 mil toneladas de lixo entre o início de janeiro e o final de agosto deste ano. Os serviços integram as diversas ações realizadas pela Seinfra para prevenir transtornos durantes o período chuvoso.

Garrafas pet, embalagens plásticas, pneus velhos, latinhas e sacolinhas de lixo são os detritos mais encontrados nas bocas de lobo. A população também deve fazer a sua parte, a primeira atitude é não jogar lixo nas ruas e calçadas, pois os pequenos resíduos entopem as bocas de lobo. Da mesma forma, móveis, pneus velhos, galhos de árvores e entulhos devem ser descartados da maneira correta. As sacolinhas plásticas, usadas para colocar o lixo, devem ser mantidas em lugares altos e apropriados, como lixeiras.

Outras ações
Entre as ações preventivas para o período chuvoso estão a construção de rede de drenagem e o redimensionamento em locais onde a capacidade de escoamento da rede existente já não é suficiente, como é o caso do Viaduto da Avenida H, no Jardim Goiás. Na Rua da Vitória, via de ligação entre o Setor Grajaú e o Residencial Santa Fé, a Secretaria de Infraestrutura trabalha na construção de um bueiro em concreto armado com 40 metros de comprimento.

A manutenção diária das ruas e avenidas da capital, por meio da Operação Tapa-Buracos, e a revitalização, por meio do recapeamento asfáltico, também evitam o acúmulo de serviços para o período chuvoso, quando o pavimento sofre maiores danos. A contenção de erosões em diversas regiões da cidade, como no Jardim Dom Fernando, Parque Areião, Setor dos Bandeirantes e na Avenida Gameleira, no Jardim Brasil vão prevenir desbarrancamentos em pontos que já mostravam sinais de alerta no período de estiagem.

Danielly Mariano, da editoria de Infraestrutura

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *