Comurg intensifica práticas sustentáveis e utiliza lixo no cultivo de mudas

Companhia já produz 70 mil mudas por mês com técnica que aproveita materiais encontrados nas ruas da Capital

Quem vê as praças e canteiros da Capital enxerga beleza e cuidados com a urbanização da cidade. O que muita gente não imagina é que por trás do paisagismo existe também o compromisso com o meio ambiente e com a economia. Neste ano, a Prefeitura de Goiânia, por meio da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), implantou um projeto que está gerando mudas a partir de materiais recicláveis. Por mês, 70 mil mudas são produzidas com a técnica.

Cerca de 70% de materiais como caixas de leite, potes de sorvete, latas, garrafas plásticas, isopor, paletes e copos descartáveis de todos os tamanhos são reaproveitados pelos trabalhadores do Viveiro dos Buritis, localizado no Residencial Kátia.

A matéria-prima, de acordo com presidente da Comurg, Denes Pereira, é retirada das ruas da Capital, levada para o viveiro e cuidadosamente preparada para receber a terra adubada e as sementes. “Diariamente são plantadas nesses recipientes mais de duas mil mudas. Do estágio da sementeira até ficarem prontas para serem plantadas em nossas praças e espaços públicos são cerca de 30 dias”, destaca. Entre as espécies cultivadas estão ipês, boungaivilles, palmeiras e plantas ornamentais.

Conforme explica Denes Pereira, a reciclagem e o reaproveitamento possibilitaram uma significativa economia com materiais gastos pela Companhia. “Atualmente, por exemplo, não compramos sacos para acondicionamento das mudas. Além de economizar, há uma contribuição decisiva para a melhoria da saúde pública e da qualidade da água, ar e solo da cidade”, afirma.

Para o presidente da Companhia, essas são atitudes simples que fazem a diferença na construção de uma sociedade mais sustentável. “A técnica, além de conscientizar a população a respeito dos problemas ecológicos, aumentou a vida útil do Aterro Sanitário, uma vez que diminuiu a quantidade de resíduos que são depositados no local”, comemora Denes Pereira.

Produção de mudas

Atualmente, a Comurg conta com quatro viveiros que produzem mudas e mantém a cidade arborizada. Além do Viveiro dos Buritis, fazem parte do processo os Viveiros Redenção, Meia Ponte e Nova Esperança.

Melany Bessa, da editoria de Urbanização

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *