Goiânia recebe 26 profissionais do programa Mais Médicos

Com a lotação dos médicos, a Prefeitura vai zerar o déficit nas equipes de saúde da família. Anúncio foi feito hoje por representante do Ministério da Saúde em reunião com prefeito Iris Rezende

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, recebeu hoje, 15, em seu gabinete o secretário de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do Ministério da Saúde (MS), Rogério Abdalla. A convite de Iris, o secretário veio discutir com o prefeito a realidade do sistema de saúde pública na Capital e anunciar a liberação da vinda de 26 profissionais do Programa Mais Médicos para a rede municipal. Com a lotação desses médicos nos Centros de Saúde da Família (CSF), nos próximos meses, Goiânia terá a cota máxima de profissionais do programa atingida (72) e o déficit de médicos nas equipes será zerado. Ainda não há data confirmada para a chegada dos profissionais.

Iris Rezende explicou aos presentes no encontro que a Saúde é prioridade em sua gestão e solicitou apoio do MS. “Apesar de todos os esforços, tenho consciência de que precisaremos de ajuda do Ministério da Saúde diante da complexidade da situação em Goiânia. A nossa Capital absorve usuários do SUS de todo o Estado, e de outras regiões, e não recebe por todos os atendimentos prestados”, afirmou o prefeito.

Também participaram da reunião o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Goiás (Acieg) e do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia (Codese), Euclides Barbo Siqueira, representantes das duas entidades e Renato Almeida, do Home Care. Na oportunidade, integrantes da Acieg e Codese falaram de dois projetos que estão em andamento e que recebem o apoio da secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, representada na reunião pelo superintendente de Vigilância em Saúde de Goiânia, Robson Azevedo.

Um dos projetos propõe alternativas e investimentos em educação e punição para prevenir acidentes de motocicletas em Goiânia, os quais culminam, muitas vezes, em óbitos e também acarretam gastos significativos aos cofres públicos. O segundo é voltado para capacitação dos profissionais da Vigilância Sanitária para otimizar o processo e emissão do Alvará Sanitário.

Saúde da Família

As equipes de saúde da família são multiprofissionais, compostas por médico, enfermeiro e agentes comunitários de saúde, que são responsáveis pelo atendimento às famílias de uma área específica e pré-determinada. Em Goiânia, 43% da população é coberta pelo atendimento das 188 equipes, distribuídas em mais de 60 unidades. Os CSF atendem os casos de menor complexidade e até mesmo pequenos casos de urgência e emergência. Funcionam como porta de entrada do usuário ao SUS, realizando ações preventivas, o primeiro atendimento e encaminhamentos, quando necessário.

Mayara Chagas, da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *