Amma combate crime ambiental às margens do Rio Meia Ponte

Apenas no primeiro dia de operação, fiscais encontraram um aterro clandestino em um afluente do rio, o Córrego Lageado

A Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) iniciou nesta segunda-feira, 4, uma operação para fiscalizar as Áreas de Preservação Permanente (APP’s) do Rio Meia Ponte e seus afluentes com objetivo de combater crimes ambientais. A ação vai priorizar áreas críticas, constatadas em levantamentos técnicos via satélite, onde ocorrem descarte clandestino de entulho, desmatamento, ocupações irregulares e criação de animais.

No primeiro dia de operação, os fiscais encontram um aterro clandestino em um afluente do rio, o Córrego Lageado. O auditor fiscal da Amma, Renato Medeiros, explicou que esse tipo de irregularidade influencia diretamente no abastecimento da capital. ‘ Essa prática mata a nascente, provoca contaminação e impermeabilização do solo. Além disso, temos o problema de desmatamento. Tudo isso compromete o Rio Meia Ponte’, falou.

Segundo o auditor, o proprietário da área terá que recuperar o local danificado e poderá levar uma multa que varia de R$ 5 mil a R$ 50 milhões, de acordo com o dano apontado em laudo técnico.

Fernanda Machado, da editoria do Meio Ambiente

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *