Defesa Civil alerta para a baixa umidade do ar em Goiânia

Índice chegou esta semana a 8%, muito abaixo do considerado ideal pela Organização Mundial de Saúde

A Defesa Civil de Goiânia está alertando a população para a baixa umidade relativa do ar. No último dia 29, o índice chegou a 8%, o segundo registro mais baixo na capital nos últimos seis anos.  De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível considerado ideal deve estar acima dos 60%.
“A baixa umidade do ar provoca uma série de incômodos, como pele seca, mal estar e o surgimento de doenças respiratórias”, lembra o coordenador da Defesa Civil, Francisco Vieira. “É comum, neste período prolongado de estiagem, um maior número de ocorrências de queimadas que, com o tempo seco, temperaturas elevadas e ventos fracos, favorecem o surgimento de deonças respiratórias,  então é preciso que a população tome alguns cuidados”, completa.
Para evitar riscos à saúde, a Defesa Civil aconselha que as pessoas evitem exercícios físicos das 10h às 16h, bebam muito água e hidratem a pele. Também é necessário evitar aglomerações em locais fechados e utilizar umidificadores, reservatórios com água ou até mesmo toalhas molhadas no ambiente em que estiverem.
“Crianças e idosos são os mais afetados pela baixa umidade do ar, por isso, é necessário atenção especial a esses dois grupos”, finaliza o coordenador da Defesa Civil.
Luiz Galvão, da editoria de Segurança
Fotos: Francisco Vieira

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *