Prefeitura cede áreas e projetos para construção de galpões de cooperativas

Iniciativa é resultado de TAC firmado entre o Ministério Público e a Central de Cooperativas. Ao todo, o tamanho da área pública cedida pela administração municipal é de oito mil metros quadrados

A Prefeitura de Goiânia cedeu quatro áreas, que ao todo somam oito mil metros quadrados, para quatro cooperativas de catadores de materiais recicláveis, sendo três delas integrantes da Central das Cooperativas de Trabalho dos Catadores de Materiais Recicláveis Unidos Somos Mais Fortes (Uniforte), que integram o Programa Goiânia Coleta Seletiva. Nessas áreas cedidas pela administração municipal, as cooperativas vão construir galpões com recursos de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre as cooperativas e o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), por meio do titular da 15ª Promotoria de Justiça de Goiânia, Juliano Barros Araújo.

Além das áreas de dois mil metros quadrados cada, que estão localizadas nos setores Barra da Tijuca, Chácara Recreio São Joaquim, Residencial Senador Albino Boaventura e Santos Dumont, a Prefeitura de Goiânia também disponibilizou às cooperativas o projeto arquitetônico para construção de quatro galpões para triagem de resíduos recicláveis, que serão construídos com um recurso de R$ 4 milhões, oriundos de TAC entre o MP-GO e um hipermercado de Goiânia. “O projeto arquitetônico dos galpões está passando por todas as exigências dos licenciamentos e também com viés sustentável”, disse o membro do Grupo de Trabalho da Coletiva Seletiva em Goiânia, Guilherme Gasel.

Conforme Gasel, o auxilio às cooperativas contempla pontos que são estabelecidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que prevê a prevenção e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos. “As cooperativas exercem parte desse trabalho, gerando renda aos associados, contribuem com o meio, auxilia na diminuição do que vai para o Aterro Sanitário e também na quantidade de materiais que teriam a destinação incorreta, por isso o nosso apoio”, relatou.

As cooperativas contempladas com a área de mais de dois mil metros quadrados para construção de galpões são: a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis Reciclamos e Amamos o Meio Ambiente (Cooper-Rama), localizada no Setor Chácara Recreio São Joaquim; a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis Família Feliz (Cooperfami), do Setor Barra da Tijuca; Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis Ordem e Progresso (Acop), situada no Residencial Senador Albino Boaventura; ligadas à Uniforte. Além dessas, a Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Materiais Recicláveis Fênix Carrossel, do Setor Santos Dumont também é beneficiada.

No ato da assinatura do TAC com o MP-GO, a presidente da Uniforte, Dulce Helena do Vale, disse que a disponibilização dos recursos das áreas e do projeto arquitetônico é o pontapé inicial para a melhor estruturação das cooperativas de catadores de Goiânia. “É uma vitória para os catadores, pois teremos galpões bem estruturados e totalmente equipados, o que possibilitará não somente melhores condições de trabalho, como trará visibilidade ao catador e possibilidade de mais parcerias”, afirmou.

Programa Coleta Seletiva
Criado em 2008 pelo prefeito Iris Rezende, o Programa Goiânia Coleta Seletiva tem como objetivo evitar que materiais recicláveis sejam direcionados ao Aterro Sanitário, o que auxilia no aumento da vida útil do local e, ao mesmo tempo, beneficia famílias das cooperativas de catadores. Para participar do programa, a população deve fazer a segregação dos resíduos (papel, plástico, metal e vidro) em um único recipiente, para a realização da coleta por parte da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) e o envio às cooperativas. Os dias e horários da coleta estão disponíveis no site da Prefeitura de Goiânia.

Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *