Artista da Comurg representa Goiânia em bienal internacional de artes

Obra Cantando para a Lua, de Manoel Santos, foi selecionada entre centenas de inscritos de diversos países no evento que acontece em São Paulo

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Comurg, tem representante na 1ª Bienal Internacional de Arte Naif -2017. Trata-se do servidor da Companhia Manoel Santos, que está entre 82 artistas selecionados para a mostra que acontecerá no Museu Municipal da cidade de Socorro, em São Paulo, entre os dias 29 de setembro a 04 de novembro. O evento divulga a estética naïf que é a representatividade da criação primitiva, ingênua, espontânea e popular de artísticas autodidatas.

Manoel Santos é servidor da Comurg , onde exerce a função de gari. Ele também é artista plástico primitivista e autodidata. Apesar de já ter várias premiações no gênero e ser conhecido no meio artístico com obras espalhadas pelo mundo todo, confessa que demonstrou surpresa ao saber que o nome constava na lista dos selecionados. “O nível é grande e concorrer com artistas internacionais pra mim é sensacional”, afirma. Em suas telas, Manoel passeia por manifestação popular, situações do cotidiano, tragédias naturais, urbanização e também críticas bem humoradas às injustiças e reivindicações sociais, muitas delas vividas de perto nas ruas de Goiânia.

O artista foi recebido pelo presidente da Comurg, Denes Pereira, que comentou a importância da participação do servidor da Companhia no evento. “Estamos honrados e felizes por mais essa conquista desse servidor. Ele desempenha um trabalho importante, limpando Goiânia e a experiência das ruas muitas vezes serve de inspiração para a sensibilidades de suas pinturas”, diz.

A expressão “naïf” é francesa, que significa ingênuo ou primitivo, faz referência a um importante seguimento artístico formado por pessoas sem formação acadêmica. Esses artistas desenvolvem técnicas próprias sem regras estabelecidas e podem até improvisar materiais reciclados em suas telas.

A BIENAL
A 1ª Bienal Internacional de Arte Naïf “Totem Cor-Ação” tem como objetivo principal valorizar e divulgar a arte naïf, marcada por elementos que caracterizam a cultura popular nacional e internacional.

O evento pretende reunir artistas, pesquisadores, colecionadores e galeristas, além de educadores e estudantes, que ampliam seus conhecimentos por meio de um trabalho integrado de arte-educação.

Como forma de incentivo à participação e valorização dos trabalhos dos competidores, será concedida premiação em dinheiro, títulos e menção honrosa. Manoel Santos concorre com a tela “Cantando para a lua” no formato 40×40 pintura em acrílico.

Silvio Sous, da editoria de Urbanização
Foto: João Araújo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *