Serviços de limpeza são realizados em mais de 14 mil bocas de lobo em Goiânia

Ações são realizadas diariamente com objetivo de evitar o acúmulo de lixo na rede de drenagem

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), contabilizou a limpeza de mais de 14 mil bocas de lobo no primeiro semestre desse ano. Os números representam uma média de 2.400 unidades limpas por mês. A ação é realizada diariamente e intensificada no período chuvoso.

O objetivo é evitar o acúmulo de lixo e entulho nas bocas de lobo, pois o entupimento das mesmas impede a captação da água da chuva, ocasionando alagamentos. Os serviços de limpeza também foram realizados em quase 14 quilômetros da rede de drenagem pluvial, com o auxílio do caminhão hidrojato, e em 81 unidades de bueiros e pontes. No total, quase 1.600 toneladas de lixo e entulho foram retirados das bocas de lobo, ramais, bueiros e pontes da cidade.

Segundo o titular da Sefin, Fernando Cozzetti, o entupimento das bocas de captação pluvial (bocas de lobo) está diretamente ligado a mau hábito da população em descartar lixo nas ruas e calçadas. “O impacto dessa sujeira mostra seus efeitos no período chuvoso, pois o lixo vai parar nas bocas de lobo, impedindo o escoamento da chuva. A água acumulada, por sua vez, invade ruas, calçadas e muitas vezes as residências”, explica.

Segundo Cozzetti, garrafas pet, embalagens plásticas, pneus velhos, latinhas e “sacolinhas de lixo” são os detritos mais encontrados durante o serviço de limpeza. A população deve fazer a sua parte, a primeira atitude é não jogar lixo nas ruas e calçadas, pois os pequenos resíduos entopem as bocas de lobo. Da mesma forma, móveis e entulhos devem ser descartados da maneira correta. As sacolinhas plásticas, usadas para colocar o lixo, por exemplo, devem ser mantidas em lugares altos e apropriados, como lixeiras. “É preciso conscientizar o cidadão de que a limpeza urbana depende de todos”, conclui o secretário.

Danielly Mariano, da Editoria de Infraestrutura

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *