Amma promove ação para cadastro de doadores de medula óssea

Servidores do órgão ambiental e alunos do IFG buscaram apoio do Hemocentro de Goiás para realizar a atividade, que teve como objetivo a ampliação do cadastro de doadores

A Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) e o Hemocentro de Goiás (Hemogo) promoveram nesta quinta-feira, 29, uma ação em prol da vida de milhares de pessoas. A atividade, que contou com a adesão de 468 voluntários para cadastro e coleta de amostras de sangue de possíveis doadores de medula óssea, ocorreu na sede do órgão ambiental, localizado no Centro da Capital, e contou com o apoio de alunos e servidores do Instituto Federal de Goiás (IFG).

De acordo com a técnica em Segurança do Trabalho da Amma, Patrícia Porfiria, a ação teve também como objetivo ajudar o estudante e ex-estagiário da pasta, Paulo Henrique Souza, de 27 anos, que descobriu recentemente ser portador da síndrome mielodisplasica, um tipo de leucemia. “Ampliando o cadastro de doadores, aumentam as chances do estudante encontrar um voluntário compatível com ele”, explicou Patrícia.

Conforme o presidente da Amma, Gilberto Marques Neto, a iniciativa foi organizada pelo Departamento em Segurança do Trabalho para sensibilizar os servidores sobre a necessidade e a importância de se tornar um doador de medula óssea. “O cadastro é o primeiro passo que sinaliza uma intenção positiva de se tornar um doador”, disse Gilberto, acrescentando que o ato é uma atitude de amor ao próximo e que a ação sensibilizou a grande maioria de servidores, alunos do IFG, além de moradores da região.

Extremamente agradecido com a iniciativa e esperançoso em encontrar um doador compatível com a ampliação do cadastro, Paulo Henrique Souza acompanhou de perto os trabalhos e revelou ter ficado emocionado com gesto dos seus ex-colegas de trabalho. “Fiz aqui um estágio e, consequentemente, fiz também amigos. Estou muito feliz com essa iniciativa e espero um dia poder retribuir”, disse o estudante, que descobriu a doença há quatro meses.

O vereador Tiãozinho Porto também fez o cadastro e disse que pretende levar o Hemogo à Câmara Municipal de Goiânia. “Somos agentes públicos e precisamos incentivar que novas pessoas realizem o cadastro de doares de medula óssea”, ressaltou o vereador. O estudante de licenciatura em Física, Arthur Garcia, também ficou sabendo da iniciativa e fez questão de se cadastrar. “Sempre quis me cadastrar, mas não encontrava tempo”, contou.

Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo
Fotos: Paulo José

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *