Bares do estádio Serra Dourada são autuados por fiscais da Seplanh Goiânia

Ação realizada em parceria com outros órgãos tem por objetivo garantir condições de funcionamento e salubridade dos estabelecimentos instalados no estádio

Na tarde do último sábado, 24, auditores fiscais da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) realizaram ação de fiscalização nos estabelecimentos comerciais instalados no Estádio Serra Dourada. A ação aconteceu durante o jogo entre Goiás e Vila Nova, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro da série B, e atende a Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre as Secretarias Municipais de Planejamento Urbano e Habitação e de Saúde e Procon Municipal, além da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Corpo de Bombeiros Militar.

De acordo com o superintendente da Ordem Pública da Seplanh, Carlos Júnior, o objetivo da ação é vistoriar as condições dos estabelecimentos em funcionamento no estádio. “O intuito dessa ação é verificar questões importantes para a saúde e segurança dos torcedores que frequentam o estádio e consomem nestes locais. Queremos garantir que todo o regramento a respeito do funcionamento de atividades comerciais seja cumprido, desde as licenças para funcionamento até as condições mínimas de salubridade exigidas”, afirmou.

Nesta primeira fase a ação foi realizada no anel inferior do estádio. Dos dez estabelecimentos vistoriados pelos auditores fiscais da Seplanh, oito estavam funcionando sem registro e não apresentaram alvará de localização e funcionamento. Agentes do Procon também realizaram a apreensão de bebidas que estavam sendo vendidas fora do prazo de validade.

Também foram vistoriados os vendedores ambulantes instalados no perímetro interno do estádio, porém, nenhuma infração foi detectada pelos auditores fiscais da Seplanh Goiânia. “Como o estádio é administrado por uma empresa, através de concessão do Governo de Goiás, verificamos que todos os ambulantes possuem autorização da empresa para realizar a atividade no local. Para que tenhamos um maior controle sobre essa atividade, solicitaremos à Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte, responsável pelo estádio Serra Dourada, a relação dos ambulantes autorizados a trabalharem no local”, finalizou Carlos Júnior.

Willian Assunção, da editoria de Planejamento Urbano e Habitação – Secretaria Municipal de Comunicação

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *