Secretaria Municipal de Saúde realiza mais de 18 mil atendimentos no 1º Mutirão

Vacinas atraíram a maior parte do público que buscou serviços oferecidos pela pasta. Aferição de pressão e teste de glaucoma também integram a lista dos mais procurados pela população da região Norte, alvo da primeira edição do Mutirão 2017

Quase 18,2 mil atendimentos foram realizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) durante os dois dias do Mutirão da Prefeitura de Goiânia, cuja primeira edição do ano ocorreu no último final de semana, dias 3 e 4. Os cinco tipos de vacina disponibilizados pela pasta atraíram a maior parte do público que buscou por serviços no Parque das Flores, região Norte da Capital. No sábado e no domingo foram aplicadas 2.135 doses para imunização contra H1N1, HPV, meningite, febre amarela e hepatite. Aferição de pressão e exame de Glaucoma integram a lista de preferência do público, com, respectivamente, 1.270 e 1.017 atendimentos desses tipos.

Ao todo, a SMS levou 15 serviços para a mobilização coletiva que visa aproximar o poder público dos cidadãos. Balanço da secretaria indica também a realização de 870 cálculos de Índice de Massa Corporal (IMC), 610 testes de glicemia para identificação de diabetes, 409 consultas oftalmológicas, 400 exames de daltonismo, 325 testes de colesterol e 95 consultas de risco cirúrgico, um avaliação do estado clínico do paciente previamente indicado para realizar procedimentos cirúrgicos. ‘Esses 95 pacientes saíram do Mutirão prontos para operação’, explica a secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué. O risco cirúrgico, inclusive, foi realizado no consultório móvel da pasta, equipado para realização de eletrocardiograma, uma das novidades no Mutirão. Os pacientes atendidos nesse procedimento faziam parte da fila da Central de Regulação de Vagas.

A participação da Saúde no Mutirão ainda envolveu ações de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e do zika vírus. Durante os dois dias ação, 60 agentes de endemias estiveram em 9.567 imóveis da Região Norte para medidas de combate e conscientização sobre a importância de impedir o surgimento de novos focos do vetor. Além dos imóveis, os servidores da prefeitura retiraram de pontos nas imediações do Parque das Flores 1,5 mil pneus, potenciais criadouros do mosquito.

Outras ações

Às 18.198 prestações de serviço quantificadas pela Secretaria Municipal de Saúde somam-se as ações educativas realizadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que levou ao Parque das Flores exposição de Unidade de Suporte Avançado (USA), Unidade de Suporte Básico, Viatura Sanitária e equipe composta por médico, enfermeira e motorista. O propósito foi apresentar à população a logística de atuação do serviço, incluindo a distribuição de panfletos educativos contendo orientações de quando e como entrar em contato com o Samu.

A agenda da Saúde no Mutirão também incluiu a retomada das obras do Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams) Urias Magalhães, que estavam paralisadas desde 2013, ainda na administração anterior; e reparos na estrutura física do Centro de Saúde do Jardim Balneário Meia Ponte. ‘Esse tipo de ação ajuda no dia a dia da saúde pública. O risco cirúrgico, um das ações que realizamos, e o atendimento oftalmológico, por exemplo, foram planejados para começar um processo de zerar as filas’, ilustra Fátima Mrué. A meta do prefeito Iris Rezende, segundo anúncio em coletiva de imprensa durante o evento, é realizar Mutirões em diferentes regiões da Capital a cada 15 dias.

Giselle Vanessa Carvalho e Leticia Cabral, da editoria de Saúde

Fotos: Anna Lúcia Almeida

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *