No meio do povo, Iris Rezende abre o Mutirão da Região Norte

Evento acontece na divisa dos setores Parque das Flores e Mansões Goianas, na Avenida Eurico viana, e vai atender cerca de 15 bairros daquela região.

Cercado pela multidão, sob aplausos e gritos de “Iris, Iris”, o prefeito Iris Rezende abriu oficialmente, na manhã deste sábado, 3, o 1º Mutirão da sua atual gestão. Durante dois dias, a Prefeitura de Goiânia prestará uma série de serviços aos moradores da Região Norte de Goiânia. A estrutura, montada na divisa dos setores Parque das Flores e Mansões Goianas, na Avenida Eurico Viana, continuação da Avenida Nerópolis, vai receber moradores de aproximadamente 15 bairros daquela região da cidade. Além de serviços de infraestrutura, que começaram a ser executados no início da semana nas ruas e prédios públicos da região, os cidadãos terão a oportunidade de ser atendidos em suas demandas, como emissão de documentos, atendimentos médicos, emissão de carteiras de trabalho, passaporte para idosos, cartão de estacionamento para deficientes, além de assistência e orientação jurídica para divórcios, pensão alimentícia e agendamento para casamentos.

Acompanhado da primeira dama, Dona Iris, de secretários e vereadores, Iris Rezende saudou os presentes e se disse emocionado com a presença das pessoas que atenderam o seu chamado e vieram participar do primeiro grande Mutirão de 2017, que para ele é, antes de tudo, uma grande festa cívica, de solidariedade e fraternidade. “No mutirão, o povo se encontra, conversa, sorri, se diverte e é atendido nas suas demandas, de modo que é uma grande festa solidária”, disse o prefeito. Até o final de 2017 devem ser realizados mais 15 mutirões em diversas regiões de Goiânia. “Além dos serviços, o objetivo é aproximar o povo da administração pública”, afirmou Iris Rezende.

Os mutirões foram idealizados por Iris Rezende ainda na década de 60, quando ele assumiu pela primeira vez o executivo da Capital. O grande mutirão de 1983, que reuniu cerca de 20 mil pessoas e construiu mil casas em um único dia, realizado por Iris quando ele era governador do Estado, foi considerado o maior mutirão da história humana. “A institutição Mutirão sintetiza o espírito participativo e solidário de um povo e consequentemente do poder público, quando por ele é convocado. Durante toda minha vida pública, nunca abri mão do mutirão, pois é a oportunidade que temos de nos colocar no meio do povo para ouvir suas reclamações, suas demandas e suas reivindicações e, com a participação de todos, prestar os serviços almejados por essa população”, ressaltou o prefeito.

O prefeito lembrou, ainda, que os primeiros meses da administração foram de muito trabalho e exigiu que ele atuasse mais no seu gabinete, já que o equilíbrio das contas era primordial para que a gestão tivesse condições de prestar os serviços que a população tanto necessita. “Não descansei um dia sequer nesses primeiros cinco meses de gestão. A situação estava a exigir a minha integral atenção e todo trabalho realizado foi no sentido de poder atender as demandas da população num prazo mais curto possível. De agora em diante nós vamos estar mais perto do povo. Não tenho dúvidas que logo logo Goiânia vai voltar a ser aquela cidade que todos querem para si e suas famílias”, assegurou Iris Rezende.

Cloves Reges – da Diretoria de Jornalismo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *