Iris Rezende apresenta novo Manual de Despesas da Prefeitura de Goiânia

Documento é fruto de amplo estudo realizado na administração municipal e tem por objetivo otimizar a aquisição de bens e serviços, garantindo maior eficiência à gestão

O prefeito Iris Rezende apresentou, em reunião realizada nesta terça-feira, 23, no Salão Nobre do Paço Municipal, com o secretariado, o Módulo Geral do Manual de Despesas da Prefeitura de Goiânia, que tem por objetivo aprimorar os processos de compras e serviços da administração municipal, garantindo maior controle orçamentário e financeiro pára a gestão.

O Manual é mais um fruto da parceria entre a Prefeitura de Goiânia e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), coordenada em nível local pela Unidade de Coordenação do Plano de Ação Goiânia Sustentável (UCPA), da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh). Elaborado pela consultoria Ernest & Young, o Manual foi criado após um estudo realizado junto aos órgãos da administração, que buscou detectar as fragilidades presentes no processos de aquisição de bens e serviços.

Durante a apresentação, o consultor da Ernest & Young, Luiz Henrique Pontes, afirmou que é esse é um marco na administração pública, pois proporciona toda uma revisão no processo de aquisição de bens e serviços e aprimora a gestão. “Daqui pra frente os processos passam a ser mais ágeis. Os controles serão mais inteligentes e a Prefeitura terá histórico para gerir os resultados”, afirmaou.

Para o prefeito Iris Rezende, o manual apresentado se torna imprescindível para os dias atuais e futuros da administração. De acordo com ele, o Poder Público que não avançar buscando as novas tecnologias será deixado para trá. “Este manual utiliza dessas tecnologias para isso. Com ele poderemos aprimorar processos, desburocratizar o sistema e controlar melhor nosso orçamento e finanças para, assim, investirmos cada dia mais”, salientou.

De acordo com o titular da Seplanh e coordenador geral da UCPA, Agenor Mariano, o estudo vem para aprimorar os processos da administração e garantir maior controle sobre a saúde financeira de Goiânia. “O novo manual vem para normatizar, com mais eficiência, os processos de aquisição na gestão, sem a geração de problemas futuros, garantindo que eles sejam controlados e auditados em todas as fases”, informou.

Agenor ressaltou também que a implementação do Manual garantirá um maior planejamento das ações, proporcionando maior economia à administração. “A Ernest & Young apontou as correções que devem ser efetuadas nesses processos e as melhorias que podem ser implantadas. Com isso, poderemos agilizar esses processos, otimizando a administração, diminuindo custos e controlando o orçamento e as finanças municipais”, explicou.

O manual

Entre as principais mudanças apresentadas pelo Manual de Despesas da Prefeitura de Goiânia estão a padronização entre os vários agentes da administração na aquisição de bens e serviços através da criação de uma base de dados única de produtos e fornecedores, acelerando o processo licitatório e garantindo maior qualidade nos produtos fornecidos. Além disso, será possível também uma efetiva programação anual de suprimentos envolvendo todos os entes da municipalidade, proporcionando maior economia nas aquisições.

Outro benefício é a criação de um controle interno mais rigoroso dos contratos de aquisição, que passam a contar com um gestor contratual dentro da estrutura de cada pasta, responsabilizando-se pela correta execução do contrato. Com isso, a auditoria exercida pela Controladoria Geral do Município poderá dar maior ênfase aos contratos superiores aos R$ 100 mil reais.

Willian Assunção, da editoria de Planejamento Urbano

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *