Prefeitura concede reposição salarial aos administrativos da Educação

No ano passado, a inflação dos 12 meses alcançou R$ 6,28%, mas a reposição salarial dos servidores será de 2,94% porque refere-se a apenas 8 meses

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte, esclareceu o motivo pelo qual a reposição salarial dos servidores administrativos da educação, regidos pela Lei nº 9.128, alcançou apenas 2,94% neste ano de 2017. Segundo a SME, a data-base deste ano passou a ser paga em janeiro e não mais em maio, como era feita até o ano passado. A mudança atende ao disposto na Lei nº nº 9.850, de 14 de junho de 2016 e, de agora em diante, compreenderá a inflação anual medida de janeiro a dezembro de cada ano.

No ano passado, a inflação dos 12 meses alcançou R$ 6,28%, mas a reposição salarial dos servidores administrativos da Educação Municipal será de 2,94% porque refere-se a apenas 8 meses, ou seja, de maio a dezembro, uma vez que os outros 3,34%, referentes a janeiro, fevereiro, março e abril de 2016, foram pagos na data-base do ano passado. A reposição salarial dos administrativos será paga em maio, porém retroativamente a janeiro de 2017.

A prefeitura explica que não há perdas para os servidores, nem se trata de reposição abaixo dos índices inflacionários do período. O descontentamento de alguns servidores reside no fato de que eles estão considerando a reposição de um ano inteiro, quando na verdade ela contempla apenas os 8 meses finais de 2016 (de maio a dezembro), já que os 4 primeiros meses do ano foram contemplados no pagamento da data-base de 2016, paga em maio daquele ano. A Prefeitura esclarece, ainda, que a partir do ano que vem o pagamento da data-base dos servidores volta a ser feita normalmente em janeiro, contemplando, todavia, os índices inflacionários dos 12 meses do ano.

Cloves Reges, da Diretoria de Jornalismo – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *