Médicos apresentam 578 propostas para atendimento na rede municipal de Saúde

452 médicos já estão lotados nas unidades. Desses, 306 faziam parte do quadro de pessoal da prefeitura e 146 são novos contratados. SMS ainda tem expectativa de outras 100 lotações

O número de médicos que apresentaram propostas para prestar serviço nas unidades de saúde da Prefeitura de Goiânia cresceu quase 21% frente ao quantitativo de contratações anteriores à reformulação contratual. Balanço parcial da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) indica que, das 578 propostas recebidas entre os dias 23 de março e 28 de abril, foram habilitadas 565 e desabilitadas 13 delas por inconformidade documental. As que estavam em consonância com o Edital de Chamamento Público Nº 001/2017 colocaram em exercício, até agora, 452 profissionais. Desses, 306 já faziam parte do quadro de pessoal da SMS. Os outros 146 são novas contratações, incluindo 10 pediatras.

Até agora, o regime de Urgência recebeu a maior parte dos profissionais – 319. Assinaram contrato para trabalhar 20 horas 187 desses médicos, enquanto os outros 132 atuam com carga horária de 40 horas semanais. Há, ainda, 76 lotados em ambulatórios (61, 20 horas; e 15, 40 horas) e 57 no Programa Saúde da Família. ‘Nós temos por meta ter cinco médicos por turno em cada unidade 24 horas. Serão cinco médicos, sendo dois clínicos, dois pediatras e um cirurgião’, antecipa a secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué.

O alcance desse objetivo, no entanto, está condicionado à ampliação do número de consultórios nas unidades. Para isso, cinco delas serão transformadas em Unidades de Pronto Atendimento (UPA). ‘Nós temos duas unidades que são muito boas, dessas 24 horas, que são as duas UPA’s. As demais unidades, todas precisam de readequações porque são muito antigas. Mas já existe processo em andamento no Ministério da Saúde com o objetivo de transformar cinco dessas unidades em UPA’s. Ou seja, elas vão ter uma nova característica física, que é padronizada pelo Ministério’, conta. Serão transformadas em UPA’s as unidades Jardim América, Guanabara, Novo Mundo, Chácara do Governador e Novo Horizonte.

Até a atual gestão, esses processos estavam parados por dificuldade da prefeitura em fazer aporte da contrapartida financeira exigida pelo Governo Federal. ‘Agora, nós estamos retomando isso junto ao Ministério. Então, possivelmente, nós vamos ser contemplados com a reabertura dos processos para transformar em UPA cinco das nossas unidades’, acrescenta Fátima Mrué. O quantitativo atual de consultórios nas unidades 24 horas comporta 575 médicos no três turnos. Após a ampliação das 12 unidades 24 horas, alcançado o objetivo de disponibilizar cinco médicos em cada uma delas, esse número alcançará 720.

O edital de chamamento encerrado na última sexta-feira, 28, resultou, até agora, na habilitação de 529 profissionais para atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Goiânia. ‘Ainda temos alguns médicos que podem assinar contrato esta semana. A entrega de documentação encerrou na sexta-feira, mas muitos que entregaram até 18 horas daquele dia assinarão os contratos ao longo desta semana’, explica. Além dos que já estão em atividade, há expectativa de outras 100 lotações nas unidades de saúde da cidade. Antes do edital, 480 médicos eram credenciados na Secretaria Municipal de Saúde.

Giselle Vanessa Carvalho, da editoria de Saúde – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *