Greve geral não afeta atendimento de saúde em Goiânia

População não encontrou dificuldades para conseguir atendimento nas unidades e para obter medicamentos e vacinação

A Greve Geral contra as reformas na previdência social, organizada por forças sindicais movimentou Goiânia nesta sexta-feira,28. Alguns serviços públicos, como o transporte, foram afetados pelo ato. No âmbito da saúde municipal, a população que buscou as unidades de saúde não encontrou problemas para conseguir atendimento.

“Mantivemos contatos com todas as unidades, não houve redução no quadro de servidores e nem dificuldades no atendimento”, afirma a diretora de atenção à saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Patrícia Antunes.

A Farmácia de Insumos e Medicamentos Especiais funcionou normalmente. De acordo com a farmacêutica responsável, Raquel Alves, na unidade foram atendidas 102 pacientes em busca de insulinas.

Na semana destinada aos idosos, “a Campanha de Vacinação contra Influenza também não foi afetada”, afirma o superintendente de vigilância em saúde Robson Azevedo. Em toda Goiânia, 37 salas realizaram a imunização contra a gripe.

|No último dia para os médicos aderirem ao novo contrato de credenciamento da Prefeitura, não houve relatos de dificuldade na busca por atendimento. Até o final da tarde, 540 profissionais apresentaram propostas para prestarem serviço ao Sistema Único de Saúde (SUS) da Capital.

Leticia Cabral, da editoria de Saúde – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *