540 médicos apresentam propostas para trabalhar na prefeitura

Prazo para cadastramento terminou nesta sexta-feira, 28. Edital, aberto em 23 de março, objetiva recompor o quadro médico das unidades do município. Profissionais que forem contratados atenderão nos regimes de Urgência, Ambulatorial e na Saúde da Família

Ao todo, 540 médicos apresentaram propostas para prestar serviços de saúde à Prefeitura de Goiânia. O pedido de credenciamento terminou nesta sexta-feira, 28. A partir de agora, os documentos serão analisados e, se estiverem em conformidade, as inscrições serão habilitadas para assinatura de contrato mediante estudo de demanda por parte da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Balanço parcial aponta habilitação de 509 propostas e assinatura de 460 contratos.

Entre as propostas analisadas e validadas, há credenciamento de 316 clínicos-geral, 10 pediatras, sete psiquiatras, oito cirurgiões-geral, três dermatologistas, entre outras especialidades. O balanço definitivo das propostas recebidas, após avaliação da equipe técnica, estará disponível na próxima semana, incluindo o quantitativo de renovações e rescisões contratuais. De acordo com a secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, a contratação de mais médicos para atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) objetiva garantir uma distribuição equilibrada dos profissionais nas unidades. ‘De imediato, esperamos chegar a cinco médicos atendendo nas unidades 24 horas que dispõem de cinco consultórios e ampliar para as demais à medida que, de acordo com um projeto já existente, forem reformadas e elevadas para UPAs’, diz. Pelo padrão do Ministério da Saúde, todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) têm cinco consultórios.

O edital, aberto em 23 de março, visa recompor o quadro médico das unidades de saúde da Prefeitura de Goiânia. Os profissionais que forem contratados prestarão serviço em regime de Urgência, Ambulatório e Estratégia de Saúde da Família. Antes da reconfiguração contratual, 480 médicos prestavam serviços ao município. Se todos os médicos que apresentaram propostas entrarem em exercício, a prefeitura terá 60 médicos a mais, além dos profissionais efetivos e do reposicionamento dos que estavam em desvio de função.

Giselle Vanessa Carvalho, da editoria de Saúde – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *