Saúde Municipal promove ‘Páscoa Saudável’ em creche da UFG

Atividades reuniram cerca de 50 pessoas e destacaram a necessidade de conscientização sobre o consumo exagerado de chocolates

Com a ideia de evitar exageros no consumo de doces e chocolates, a “Páscoa saudável” reuniu na tarde de ontem, 10, cerca de 50 crianças da creche da Universidade Federal de Goiás (UFG) para um momento lúdico sobre hábitos alimentares. A ação foi organizada pela Assessoria de Comunicação em Saúde (Ascom) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia.

De dois a cinco anos de idade, esta foi a faixa etária dos pequenos que participaram da ação. Para a nutricionista da UFG, Gilcileia Inácio, as respostas das crianças a atividades como esta são positivas. “Eles aprendem que o chocolate é rico em açúcar e, apesar de não retirarem este alimento completamente do dia a dia, têm consciência de que o consumo do doce deve ser reduzido”, destaca.

Para promover uma interação entre as crianças, foi proposta uma atividade de “caça às cenouras”. Escovas dentárias foram artesanalmente decoradas no formato dos vegetais e escondidas pelos espaços físicos da creche da UFG. As crianças saíram à procura do material como incentivo aos cuidados com a saúde bucal.

A absorção das informações apresentadas durante o evento é evidente diante da reação das crianças. “Com a animação em interagir, às vezes eles se empolgam e falam todos ao mesmo tempo”, observa a nutricionista. Além da Creche da UFG, a “Páscoa saudável” é uma parceria entre a Ascom Saúde, a Papelaria Tributária e as Gerências de Saúde Bucal e Ciclos de Vida da Secretaria de Saúde de Goiânia.

Consumo
Um levantamento do Ministério da Saúde apontou que a população de Goiânia é a que mais consome doces no país. A frequência de adultos que referem o consumo de sorvetes, chocolates, bolos e biscoitos em cinco ou mais dias da semana foi de 23,6% na capital. Os números variaram de 25,6% entre os homens e 21,8% no público feminino. Quanto ao consumo de refrigerantes, a média de pessoas que ingerem a bebida por cinco ou mais dias da semana é de 19%. Os dados são da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2015.

Para alertar sobre o consumo consciente de doces durante este período do ano, a Ascom também promove um momento de reflexão pelos murais dos corredores da SMS. O público que transitar pelo Paço Municipal poderá conferir materiais que informam a quantidade de açúcar e gordura contido em três diferentes ovos de chocolate. A ideia é dar dicas para o consumo consciente de guloseimas e alertar sobre a necessidade de verificar os rótulos dos alimentos.

Pedro Ferreira, da editoria de Saúde – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *